segunda-feira, 24 de abril de 2017

Eleitor deve regularizar situação com a Justiça Eleitoral até 2 de maio

Após a data, os eleitores que não estiverem regularizados terão o título cancelado

O eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições ou não pagou as multas correspondentes deve ficar atento: será preciso comparecer ao cartório eleitoral do seu município para regularizar a situação com a Justiça Eleitoral até o dia 2 de maio. Caso o prazo não seja cumprido, os eleitores não regularizados terão o título cancelado.

Veja os endereços dos cartórios eleitorais em Olinda:

Cartório da 10ª Zona Eleitoral - Olinda E-mail: ze010@tre-pe.jus.br

Telefone: (81) 3194-9010 / 3194-9710 / 3303.3540

Horário de Funcionamento: 8h às 14h

Endereço: Rua Dr. Manoel de Almeida Belo, 1091 - Bairro Novo - CEP: 53030010 - Olinda

Juiz(a): Dra. Andréa Calado da Cruz

Chefe do Cartório: Sheila Maria Rincoski Cavalcanti

Abrangência: Olinda: Bairro Novo, Casa Caiada, Jardim Atlântico, Rio Doce.

Cartório da 100ª Zona Eleitoral - Olinda

E-mail: ze100@tre-pe.jus.br

Telefone: (81) 3194-9100 / 3194-9800 / 3303.3524

Horário de Funcionamento: 8h às 14h

Endereço: Rua Dr. Manoel de Almeida Belo, 1091 - Bairro Novo - CEP: 53030010 - Olinda

Juiz(a): Dra. Jacira Maria Lucena da Rocha

Chefe do Cartório: André Henrique De Lira Marinho

Abrangência: Olinda: Jardim Brasil, Peixinhos, Salgadinho, Santa Tereza, Sítio Novo, Varadouro, Vila da Cohab / 7º RO, Vila Popular.

Cartório da 113ª Zona Eleitoral - Olinda

E-mail: ze113@tre-pe.jus.br

Telefone: (81) 3194-9113 / 3194-9813

Horário de Funcionamento: 10h às 16h

Endereço: Av. Pan Nordestina - Vila Popular - CEP: 53230900 - Olinda

Juiz(a): Dra. Eliane Ferraz Guimarães Novaes

Chefe do Cartório: Milena Adalgiza Lotti Valença

Abrangência: Olinda: Águas Compridas, Aguazinha, Alto da Bondade, Alto da Conquista, Alto Sol Nascente, Área rural, Caixa d'água, Passarinho, São Benedito, Sapucaia.

Cartório da 117ª Zona Eleitoral - Olinda

E-mail: ze117@tre-pe.jus.br

Telefone: (81) 3194-9117 / 3194-9817 / 3303.3531

Horário de Funcionamento: 8h às 14h

Endereço: Rua Dr. Manoel de Almeida Belo, 1091 - Bairro Novo - CEP: 53030010 - Olinda

Juiz(a): Dra. Adrianne Maria Ribeiro de Souza

Chefe do Cartório: Eduardo Jorge Da Silva Lucas

Abrangência: Olinda: Alto da Nação, Amaro Branco, Amparo, Bonsucesso, Bultrins, Carmo, Fragoso, Guadalupe, Monte, Ouro Preto, Tabajara.

Antonio Campos doa livros para bibliotecas em Olinda

Por Antônio Campos*

No mês de abril, que inaugura a primavera, comemora-se o Dia Internacional do Livro e do Direito Autoral (23 de abril), data oficializada pela UNESCO e que é festejada em mais de 100 países. A Espanha, desde 1926, já celebrava o livro na data da morte de Shakespeare e Cervantes, que é neste dia. Na região espanhola de Catalunha é o dia de São Jorge, da rosa e do livro: o dia do padroeiro, do amor e da cultura. As mulheres recebem flores dos homens, que retribuem, presenteando livros.

Há mais de 3 mil anos, na China, os livros eram feitos com chapas de madeira e bambu ligadas por barbantes de seda ou couro, com letras pintadas à mão. Depois, no Ocidente, vieram os tipos móveis e as bíblias de Gutenberg. Certamente, uma realidade completamente diferente da que temos hoje com os audiobooks e os e-books. Esses formatos de livros digitais, já indispensáveis para alguns, ganham cada vez mais espaço de exposição e discussão.

Uma biblioteca, seja pública ou comunitária, deve servir de exemplo de outros modelos sociais e de condutas cívicas. Em uma época de corrupção generalizada e indiferença, a biblioteca pública ou comunitária, pode nos ensinar e inspirar a nos comportar de outras maneiras e ensinar valores, ante o primado do conhecimento.

Precisamos combater uma grande fome do livro no Brasil. O direito à leitura e o acesso ao livro são direitos básicos do cidadão. Os direitos culturais são uma das principais vertentes dos direitos sociais. Dados da Câmara Brasileira do Livro (CBL) demonstram que pouco mais de 26 milhões dos 206 milhões de habitantes leem pelo menos um livro a cada três meses. E, pior, 61% dos adultos alfabetizados têm pouco ou nenhum contato com os livros. A grande revolução que este país precisa é a da educação e somente a ausência de fome, aliada ao conhecimento, podem libertar os nossos irmãos brasileiros.

A gigante Amazon está redesenhando a estratégia para o mundo editorial. Além do leitor digital Kindle e a sua plataforma de e-books, está avançando como um shopping virtual sobre o mercado brasileiro de vendas de livros físicos on-line, concorrendo com outras plataformas já existentes, como a B2W – dona da submarino e das americanas.com e a estante virtual. As redes de livrarias Cultura, Saraiva e FNAC estão em crise no Brasil. Fale-se no mercado na fusão da Cultura com a Saraiva.

Para o conhecido agente literário Andrew Wylie ”O desejo da Amazon é fazer com o mundo editorial o que a Apple fez com a indústria da música, baixar absurdamente o preço dos livros, até o ponto em que os autores, em vez de ganharem US$ 3 ou US$ 4 por cópia, recebam apenas 10 centavos. A Amazon é uma desgraça, um ataque à cultura. É importante que o mundo editorial apoie autores para combater as obscuras intenções da Amazon”.

A leitura de um livro não pode parecer uma obrigação, mas deve ser um ato de prazer ou paixão. Um livro tem que ser uma forma de felicidade. Alguém já disse que o livro é apenas um instrumento para encontrarmos a verdade por nós mesmos. O livro atravessou eras de guerra e perseguições, sobreviveu e, mais ainda, saiu fortalecido. Nesta época de contradições e incertezas, a cultura e o livro são armas para se manter os valores básicos do homem acima dos conflitos econômicos e de credo.

Desejamos contribuir para que o amor pelos livros seja disseminado em nosso país, o qual ainda precisa conquistar para seu povo um maior acesso ao livro e a leitura. O livro é uma forma de resistência e reexistência numa globalização que trouxe mais exclusão social e tensões entre culturas e religiões. Dedico esta palestra ao inesquecível José Mindlin, que viveu entre livros, que tive o prazer, recentemente, de visitar, em São Paulo, a Biblioteca Brasileira Guita e José Mindlin.

Dedico também as bibliotecas comunitárias de nosso Estado de Pernambuco, especialmente a escola Nova Esperança, em Rio Doce/Olinda, e seu esforço educador e de valorização do livro, tendo como timoneiro um reciclador de lixo, que dá o exemplo e mostra que a educação e leitura são os verdadeiros caminhos da mudança.

*Advogado, escritor e membro da Academia Pernambucana de Letras

domingo, 23 de abril de 2017

Lupércio retribui, com dinheiro público, trabalho de Paulo Pecado durante a campanha eleitoral

Que presente, heim!?

Cantor Paulo Pecado, que trabalhou na Campanha de Lupercio, ganhou dois contratos no Carnaval de Olinda, segundo o Blogueiro Igor Teixeira em uma publicação em sua página numa rede social.

Vejam os valores e os contratos firmados logo abaixo:

sábado, 22 de abril de 2017

Homem é morto a tiros dentro de casa no bairro de Águas Compridas, em Olinda

Deu no G1 Pernambuco

Um homem foi morto dentro de casa, no bairro de Águas Compridas, em Olinda, na tarde deste sábado (22). De acordo com a Polícia Militar (PM), os suspeitos são dois homens que chegaram até a Rua Nossa Senhora de Fátima de moto e usavam a farda de uma empresa de gás de cozinha.

A vítima, ainda sem identificação, foi baleada dentro de casa e, segundo a PM, o homem estava sozinho no momento dos disparos. A ocorrência foi gerada às 14h10 e o Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado por volta das 15h30.

A motivação do crime ainda é desconhecida. Os suspeitos estão foragidos e as equipes da PM fazem buscas no bairro.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Promessa de Campanha - Lupércio - Av. Pedro Alvares Cabral - Jardim Atlântico

Lupércio, quando fez o balanço dos 100 dias de governo, afirmou que:

"Neste período, secretarias voltadas para manutenção e infraestrutura da cidade, como Serviços Públicos e Obras, intensificaram trabalhos de recuperação de praças, limpeza de ruas e avenidas, além de intervenções em vias degradadas, a exemplo das avenidas Presidente Kennedy e Pedro Álvares Cabral."

Informação acessivel no site da Prefeitura de Olinda. O site da Prefeitura informa que as obras começaram em 16/02/2017.

A equipe do Olinda Urgente foi verificar como estão as "intervenções" na avenida Pedro Alvares Cabral em Jardim Atlântico. Sabe o que encontramos? NADA! Ninguém trabalhando! Nada de obras! Nada de promessa cumprida! Nossa "visita" ocorreu na quinta-feira (19/04/2017) às 10 horas da manhã. Olhem as fotos que tiramos.

Promessa de Campanha - Lupércio - Av. Presidente Kennedy

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, no dia 27/12/2016, Lupercio disse que a Av. Presidente Kennedy, no mínimo, deveria voltar a ser como antes das obras realizadas pela administração do PCdoB.

Prefeito eleito do município de Olinda, Professor Lupércio (SD) garantiu que a Avenida Presidente Kennedy passaria por uma grande reforma.

"É talvez o sonho de muitos olindenses. A reforma da avenida prejudicou o comércio, muita gente se mudou e nunca morreu tanta gente na via. Há um apelo de que ela volte a ser como antes, e isso é também uma promessa da minha campanha”, disse Lupércio.

Confira a promessa no link da Radio Folha. Até agora, NADA! A Av. Presidente Kennedy continua com os problemas de sempre, agravados pelo período de chuva. Não há um projeto dirigido à "Avenida da Morte" em Olinda

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Olinda terá unidade de atendimento da Defensoria Pública do Estado

Deu na Folha PE

A Faculdade de Olinda (Focca) e a Defensoria Pública de Pernambuco (DPPE) assinam nesta quinta-feira (20) um convênio de cooperação mútua de estágio curricular voluntário dos alunos do curso de Direito da instituição. Dessa forma, a Focca passará a funcionar como unidade de atendimento conveniada, auxiliando a central de primeiro atendimento.

Estudantes poderão fazer estágio curricular na DPPE, visando o aperfeiçoamento profissional dos conhecimentos, já que poderão acompanhar o defensor público nas audiências e no atendimento à população.

O convênio terá duração de dois anos, podendo ser prorrogado de acordo com a demanda. Nesse primeiro momento, serão realizados atendimentos nas áreas do direito civil que compreendem o Direito de Família (divórcio, pensão alimentícia, regulamentação de visitas), conflito de vizinhança e inventário.

A meta do convênio é realizar em média 10 atendimentos por dia, mas a expectativa da Focca é, em breve, dobrar essa capacidade tendo em vista a atuação que o Núcleo de Práticas Jurídicas já tem na localidade.