segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

A virada do ano em Olinda

Frevo e ciranda marcam a virada do ano em Olinda

Com informações da Assessoria de Prefeitura de Olinda

No dia 31, às 17h, uma apresentação da orquestra de frevo vai acontecer na orla, nas proximidades do Olinda Praia Clube, local onde acontecerá também a queima de fogos.

A comemoração continua com um grupo de ciranda que se apresenta às 21h para o público participante. A partir das 23h, o frevo novamente irá tomar conta da orla de Casa Caiada. A meia-noite acontece o show pirotécnico, com a queima de mais de 500 quilos de fogos de artifício. Uma plataforma será montada no mar para que os espectadores possam curtir toda a beleza do espetáculo de luzes e sons.

Assim que a queima de fogos terminar, a cidade entra de vez no clima do carnaval com mais apresentações de orquestras de frevo. A festa segue até às 2h do dia 1º.

Bloqueios fixos e móveis serão montados no trecho que fica entre as Ruas Alcina Coelho e Joana Darc. Os moradores que desejarem passar com carros pelos bloqueios terão acesso autorizado com a apresentação de documentos (contas de água, luz e telefone) que comprovem a moradia nos locais interditados.

http://www.folhape.com.br/

sábado, 29 de dezembro de 2007

Atendimento

O atendimento à clientela no Bompreço ultimamente vem sendo seriamente comprometido. Principalmente nas lojas chamadas de Hiper, onde pela complexidade e tamanho, deveria certamente possuir um efetivo funcional capaz de prestar um bom serviço. É exatamente o contrário que acontece. Já se tornou regra, se observar na bateria de caixas para pequenas compras, a existência de filas enormes, pura e simplesmente pela falta de material humano no atendimento. Na loja de Casa Caiada, por exemplo, onde poderiam funcionar 36 caixas, na maioria das vezes em que lá estive, apenas 5 caixas mostravam-se em pleno funcionamento, o que é um verdadeiro absurdo. O Wal-Mart, complexo norte-americano no ramo supermercadista, já tem experiência suficiente para realizar uma avaliação técnica, e certamente constatará a insuficiência de funcionários deste segmento no atendimento ao público.

Nilson Aguiar de Freitas - Olinda

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/29/Cartas.asp

Longe de Olinda

A prefeita Luciana Santos comemora hoje seu aniversário no refinado restaurante Catamarã, no Cais de Santa Rita, Recife.

Guerra das Cervejas: Conexão Calheiros


Compositor aluga uma casa para cervejaria no Carnaval

Na dúvida, Maluco Beleza já escreveu música para Nova Schin

Não tive como confirmar com o autor, mas o que se diz em Olinda é que o cantor e compositor Alceu Valença, por via das dúvidas, já escreveu e musicou uma letrinha louvando a Nova Schin, depois de cinco anos entoando os temas da Boa no carnaval de Olinda. A conferir.

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Guerra das Cervejas

Propostas de cervejarias para o carnaval de Olinda devem ser apresentadas no dia 12

Como antecipamos nessa quinta (27), a Prefeitura de Olinda publicou nesta sexta (28), no Diário Oficial do Estado, edital de convocação pública para definir a companhia de bebidas (cervejas e refrigerantes) que será patrocinadora oficial do carnaval 2008 no município.

Mesmo sabendo que, mais adiante, poderá enfrentar uma decisão contrária na Justiça, a prefeitura resolveu seguir adiante com a publicação do edital. É que até o momento não há qualquer decisão judicial sobre o mérito da questão que levou à Justiça o próprio município, a Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) e a Publikimagem Comunicação - empresa terceirizada responsável por uma seleção anterior da qual saiu vencedor o Grupo Schincariol.

O edital, sob responsabilidade da Secretaria do Patrimônio, Ciência, Cultura e Turismo de Olinda (Sepacctur) define como objeto a "permisssão para utilização de espaços públicos por empresas que comercializam cervejas e refrigerantes, visando à divulgação, propaganda e comercialização dos seus produtos com exclusividade, durante as prévias carnavalescas e o trídio momesco, no município de Olinda."

A abertura das propostas está marcada para as 9 horas do dia 12 de janeiro. No texto publicado na versão online do Diário Oficial não há referência a oferta mínima. No entanto, nessa quinta, o procurador-geral de Olinda, César Pereira, disse que a proposta mínima no leilão seria de R$ 1,12 milhão.

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Carmem Castro

Faleceu na madrugada deste sábado Dona Carmem Castro, esposa do ex-prefeito de Olinda, Ubirantan de Castro, e mãe do ex-vereador Ubiratan de Castro Júnior, e do atual vereador do PTB, Bebeto de Castro.

Dona Carmem, quando primeira dama do município, sempre desempenhou importante papel social em olindense.O enterro realizado na Morada da Paz, às 10 horas, na Cidade Tabajara.

Incêndio no Shopping Tacaruna

Incêndio no Shopping Tacaruna destrói parte do setor de carga e descarga

Incêndio, no setor de carga e descarga do Shopping Tacaruna, na madrugada deste Sábado (29), destrói uma área de quase 100m2, segundo o Corpo de Bombeiros.

O fogo começou por volta das 4h40 e foi considerado de médio porte pela equipe dos bombeiros. Eles levaram cerca de 40 minutos para controlar as chamas. As perdas ocasionadas pelo acidente ainda não foram divulgadas pela administração. Não houve vítimas. Uma perícia será feita no local para avaliar as causas do incêndio.

da Redação do pe360graus.com

http://pe360graus.globo.com/

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

A Guerra das Cervejas: Conexão Calheiros

Publikimagem diz que Ambev foi anti-ética e Casa da Boa ‘dá trabalho’ à Prefeitura de Olinda


Prezado Jamildo,

Diante do que foi colocado por funcionários, ou "fontes" da Companhia de Bebidas das Américas - AmBev, que gerou a matéria nesse BLOG no dia 23/12/2007, venho por meio deste esclarecer os fatos que foram notadamente distorcidos pelos representantes da AmBev, com os quais este veículo entrou em contato.

1.É importante salientar que a AmBev teve todas as oportunidades de apresentar uma proposta de valor expressivo para o patrocínio do Carnaval de Olinda. Conforme o documento 1, anexo, a Prefeitura de Olinda enviou no dia 24/09/2007 um ofício, exclusivamente para a AmBev (dando preferência a empresa que há 5 anos patrocinava o Carnaval de Olinda), endereçado ao Sr. André Lima Verde, solicitando que a empresa apresentasse proposta para o patrocínio do Carnaval de Olinda 2008 e estabelecendo o prazo do dia 04/10/2007 para apresentação. A Ambev não apresentou proposta.

2.Conforme o descrito no documento 2, anexo, a Ambev só apresentou sua proposta à Prefeitura Municipal de Olinda no dia 30/11/2007, 26 dias após o prazo ter sido expirado e após ter conhecimento que a Publikimagem Comunicação era a responsável pela captação de recursos, devidamente credenciada pela Prefeitura, no mês de outubro. O grupo Schincariol apresentou sua proposta à Publikimagem no dia 28/11/2007, dois dias antes da Ambev, conforme documento 3 anexo.

3.O documento 4, anexo, protocolado no dia 10/12/2007 na Prefeitura de Olinda, descreve todas as etapas e os motivos que nos levaram a recusar a proposta posterior da AMBev, após ter conhecimento dos valores apresentados pelo Grupo Schincariol: "decidimos por questões éticas e de compromisso firmado com o Grupo Schincariol no ato da aceitação da proposta e confirmação da mesma, manter o compromisso firmado...". Ou seja, prezamos pelos preceitos éticos comerciais e não aceitamos a nova proposta apresentada pela AmBev.

4.A afirmação da AmBev de que nós nos colocamos acima do interesse público em Olinda não condiz com a realidade dos fatos. Acho estranho, inclusive, que o Departamento jurídico da AmBev tenha permitido essa atitude, uma vez que nosso contrato junto à Prefeitura de Olinda nos obriga a executar as ações de ativação e merchandising dos patrocinadores, conforme documento 5, anexo. O documento apresentado pela Ambev que cita a "condição adicional" trata-se unicamente de uma obrigação contratual da empresa captadora e não um interesse da Publikimagem como citado, até porque a "condição adicional" não possui valor pecuniário associado.

O que precisa ser esclarecido são os motivos que levaram a Prefeitura a incluir no contrato da captadora de recursos essa obrigação.

Ao interpelarmos a Prefeitura por essa condição contratual, um dos motivos apresentados foi o fato de que ações de ativação, campanhas publicitárias e de merchandising dos patrocinadores, tais como a CASA DA BOA, dão muito "trabalho" para Prefeitura, que sofre constantes interpelações do Ministério Público referentes ao descumprimento da Lei Municipal 5.306/2001, principalmente no que se refere à "formação de pólo de animação não oficial", ou seja, som e palco direcionado para a rua nos corredores do frevo e desrespeito aos limites de volume do som dentro da casa.

Portanto, a Prefeitura determinou que a empresa captadora, que tem poderes de negociação das contrapartidas junto aos patrocinadores ficasse responsável em conjunto pelo cumprimento da Lei do Carnaval, uma vez que o próprio contrato de captação se fundamenta legalmente nas leis 8.666/93 e na Lei Municipal 5.306/2001.

Isso significa que se a Ambev tivesse apresentado uma proposta superior a do Grupo Schincariol no período de negociação, a "condição adicional" também constaria em seu contrato.

As afirmações da AmBev tentam descredenciar nosso trabalho que vem sendo feito com dedicação, ética e respeito às regras comerciais.

Tanto é que atualmente, retirando o patrocínio das cervejarias, já superamos em 200% a captação de recursos junto à iniciativa privada do ano anterior e foi nossa atuação que provocou um aumento no valor do patrocínio das cervejarias em mais de 50%.

Então como podem afirmar que nos colocamos acima do interesse público em Olinda?

Esperamos sinceramente que atitudes como essa não voltem a ocorrer, até porque não acreditamos que seja a posição oficial da Companhia (AmBev) e sim de alguns colaboradores que talvez não tenham feito seu "dever de casa".

Pablo Magalhães
Diretor de Empreendimentos

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Dois novos cursos na Aeso

Aeso abre vagas para produção fonográfica e cinema de animação

Do JC OnLine

As Faculdades Integradas Barros de Melo (Aeso) abrem inscrições para dois cursos inéditos no Nordeste: produção fonográfica e cinema de animação. Os interessados podem se inscrever até o dia 9 de janeiro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, na sede da instituição, ou pela internet. Além dos dois cursos, os feras podem optar por administração, sistemas de informação, telecomunicações, design gráfico, jornalismo, publicidade e propaganda, fotografia, artes plásticas e direito.

A taxa de inscrição custa R$ 70. As provas serão realizadas no dia 17 de janeiro, das 14h às 18h, na própria faculdade, em Jardim Brasil II, Olinda. O resultado da seleção será divulgado no site da Aeso até o dia 21 de janeiro. Os aprovados deverão se matricular entre os dias 22 e 24 de janeiro, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

SERVIÇO:
Faculdades Integradas Barros Melo (Aeso)
Avenida Transamazônica, nº 405, Jardim Brasil II - Olinda
Telefones: (81) 3426.9797 /3426.3955
http://www.barrosmelo.edu.br

http://jc.uol.com.br/especiais/vestibular2008/2007/12/27/not_225.php

Funcionamento dos Correios neste fim de ano

Quem deseja mandar um feliz ano novo para pessoas distantes, e não quer fazer isso por meios eletrônicos, como o computador, precisar agir rápido. Tudo porque o funcionamento dos Correios nesses últimos dias de 2007 será alterado.

No próximo sábado (29) o Sedex 10, serviço de entrega rápida, não funcionará. As agências também não funcionarão nos dias 31 de dezembro e primeiro de janeiro, voltando ao normal a partir de 2 de janeiro. As agências que abrem aos sábados funcionarão normalmente no dia 29.

Mais informações sobre o funcionamento dos Correios podem ser obtidas no número 0800- 57 001 00. A central de atendimento ao cliente funciona das 7h às 23h.

da Redação do pe360graus.com

http://pe360graus.globo.com/

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Decreto tombará primeiro quilombo do Nordeste

A prefeita de Olinda, Luciana Santos (PC do B), assina nesta quinta-feira decreto de tombamento do primeiro quilombo urbano do Nordeste, o Nação Xambá, que fica na localidade de São Bento, em Olinda. A solenidade se transformará em festa com apresentação de manifestações folclóricas de origem negra, como o Bongo Coco e o Afoxê Ilê Xambá.

A medida beneficiará 3 mil pessoas. O local terá área construída de 120 metros quadrados dedicados à atendimento da população com creche, núcleo de saúde, auditório, biblioteca, laboratório de informática, e áreas para oficinas com fabricação de velas, instrumentos musicais, aulas de capoeira e música.

Da Agência O Globo

http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20071227102808&assunto=28&onde=1

Saúde: Protesto contra Prefeitura

Protesto contra mudanças em unidade de saúde nos Bultrins

Do JC OnLine
Com informações da Rádio Jornal

Moradores de comunidades do bairro dos Bultrins, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, realizam um protesto na Avenida Chico Science, na manhã desta quinta-feira (27). Eles reivindicam contra a decisão da prefeitura do município de transformar um centro de saúde comunitário em um Posto de Saúde da Família (PSF). Para os moradores, a mudança irá restringir os atendimentos à população. Os protesto acontecem em uma tenda montada na avenida.

http://jc.uol.com.br/2007/12/27/not_157521.php

Enseada de Serrambi oito anos depois

Oito anos da tragédia no Edifício Enseada de Serrambi em Olinda

Há exatos oitos anos, no dia 27 de dezembro de1999, uma tragédia marcava a vida de 24 famílias que moravam no bloco B do Edifício Enseada de Serrambi, em bairro novo, Olinda. O prédio desabou, deixando sete pessoas mortas, entre elas, uma mulher grávida, e onze feridas.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Rogério Coutinho, foi o primeiro a chegar para prestar socorro às vitimas. Ele estava próximo ao local do desmoronamento, ouviu um forte estrondo e, só depois de ver a poeira e os escombros pôde entender o que, de fato, tinha ocorrido. “Quando eu cheguei ao local, era o caos. Muita gente gritando, ninguém sabia o que tinha acontecido. O prédio caiu e ninguém sabia o motivo. A gente escutava o pedido de socorro embaixo dos escombros. A gente resgatou uma menina e uma senhora. Trabalhamos muito naquela noite”, relembra o bombeiro.

A Associação de Defesa da Cidadania e do Consumidor de Pernambuco, Adecon, entrou com uma ação coletiva em nome de todas as famílias que moravam no Enseada de Serrambi. A construtora Conipa foi considerada responsável pelo desabamento do prédio. A ação foi vitoriosa em todas as instâncias judiciais, mas, até o momento, nem todas as famílias receberam a indenização. “A questão da indenização não ter sido paga é um problema dos próprios diretores das empresas e construtoras que se negam a cumprir a decisão da Justiça.”, explica a presidente da Adecon. Rosana Grimberg

O terreno onde ficava o edifício, na Rua Barão de São Borja, uma área de aproximadamente 1,5 mil metros quadrados, hoje está tomado pelo mato e pelo lixo. E os moradores, como o bancário Jorge Arruda, na época síndico do edifício, revoltados e com o sentimento de injustiça. “É um sentimento de revolta muito grande. Solidários que nós estamos com os caos que vêem ocorrendo, inclusive com este (Conjunto Servilha), clamamos por Justiça para todos nós e as famílias envolvidas nesses desabamentos que vêem ocorrendo na Região Metropolitana do Recife”, desabafou.

da Redação do pe360graus.com

Emergência Traumatológica em Olinda

Olinda ganhará a primeira emergência municipal de PE

A 1ª Emergência Traumatológica Municipal de Pernambuco será implantada na cidade de Olinda. A unidade será mantida pelo Governo do Estado, que deve investir, por mês, cerca de R$ 180 mil, e administrada pelo município. Segundo o secretário de saúde de Olinda, João Veiga, o novo centro de urgência funcionará nas dependências do Hospital Tricentenário, em Bairro Novo. A previsão é que os usuários tenham acesso a ela a partir da terceira semana de janeiro de 2008. “A proposta é que esteja pronta antes do período do Carnaval. Só estamos esperando a assinatura do governador Eduardo Campos”, observou o secretário.

De acordo com Veiga, a emergência traumatológica tem o objetivo de dar atendimento à parte norte da Região Metropolitana do Recife (RMR). “A intenção é oferecer uma retaguarda para as grandes urgências, cuidando de pacientes de Itapissuma, Abreu e Lima e Paulista”, afirmou. Hoje, 90% dos enfermos de Olinda que precisam de atendimento na área de trauma precisam se dirigir ao Hospital da Restauração (HR), no Derby, na Capital. “Queremos assistir pelo menos 80% dessas pessoas”, acrescentou.

O secretário João Veiga adiantou que os atendimentos a serem realizados na nova unidade de saúde devem custar até cinco vezes menos que no HR. “Os procedimentos feitos na Restauração saem mais caro para o Governo por causa da segurança, da manutenção do prédio, da água e do oxigênio”, explicou. A proposta é que só sejam encaminhados para a maior emergência do Estado (HR) os casos de fratura exposta e de alta complexidade que não forem resolvidos pelo município.

Segundo a Secretaria de Saúde de Olinda, a estimativa é que a unidade realize 7,5 mil atendimentos por mês, entre imobilizações e cirurgias de pouca complexidade. A unidade vai dar conta de incidentes de fraturas não-expostas, expostas, torções, entorses, luxações, contusões musculares, torcicolos e dores lombares. O local vai contar com uma sala de Raio-X, de imobilização e dois consultórios médicos, onde ficarão de plantão um médico, dois auxiliares, um gesseiro e uma enfermeira.

http://www.folhape.com.br/

Novo fórum agilizará justiça olindense?

O prédio é bonito, amplo e moderno. Falamos do novo Fórum de Olinda, inaugurado recentemente na avenida Pan Nordestina. Por diversas vezes cheguei a encaminhar correspondências tecendo críticas contundentes e fazendo denúncias sobre a morosidade dos trabalhos forenses naquela cidade. Sinceramente, é inacreditável como a Justiça trabalha devagar na cidade. Até o surgimento destas novas instalações, as causas judiciais vinham sofrendo incontáveis adiamentos, dada à precariedade das instalações onde o antigo fórum funcionava. Será que as atuais instalações irão contribuir para que o trabalho da Justiça em Olinda seja ágil como deveria ser? Só o tempo dirá, mas esperamos que isto aconteça.

Nilson Aguiar de Freitas - Olinda/PE.

http://www.folhape.com.br/

Pré-réveillon: Confraria da Seresta em Olinda

A Confraria da Seresta, que se reúne toda última quinta-feira do mês, no Bar Cantinho da Sé (Alto da Sé, Olinda) vai realizar, hoje, um pré-réveillon, com muita música, poesia, literatura de cordel, piadas e causos. A Confraria foi criada com o objetivo de resgatar a essência do boemia dos anos 70. Quem comanda o projeto é a dupla de músicos e carnavalescos Zuza Miranda e Thaís. Informações: fones 3439-8815, 3429-3137 e 8790-8656.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/27/viver9_0.asp

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Buraco enfeia cartão-postal

Joana Perruci

Embora seja um dos maiores cartões-postais de Olinda, moradores do Sítio Histórico reclamam do abandono por parte dos órgãos competentes, no que se refere às obras de pavimentação das ladeiras da Cidade Alta. Para a moradora da ladeira da Sé, Graça Azevedo, de 47 anos, os transtornos são constantes. Segundo ela, a cratera formada em frente à sua casa permanece aumentando há três meses.

De acordo com Graça, como a rua é estreita, quando há carros estacionados na calçada, os veículos são obrigados a passarem por cima do buraco, causando mais estrago. “Minha mãe, de 75 anos, costumava sentar na calçada, agora, com os carros passando pelo buraco e espalhando pedras, o risco de acontecer um acidente é grande”, contou. Graça informou, também, que, várias pessoas já caíram por conta do buraco, inclusive turistas.

“Um turista caiu nesse buraco e se feriu, como é na frente da minha casa, o socorri”, relatou. Além dos acidentes, a moradora se revolta com os danos materiais, pois já amassou o carro passando pelo buraco. “Ligamos diversas vezes para a prefeitura e ficam passando a responsabilidade para outros órgãos. Sempre afirmam que virão ajeitar, e estamos esperando até hoje”, protestou. A Folha entrou em contato com a Prefeitura de Olinda, mas não teve sucesso.

http://www.folhape.com.br/

Menor é apreendido em Jatobá I

Com informações de Grande Recife

Um menor de 16 anos foi apreendido, em Jatobá I, Olinda, depois de tentar assaltar uma policial militar. O acusado foi detido pela própria vítima. Segundo a policia, essa foi a segunda vez que o menor tentou assaltá-la: a primeira vez foi na segunda-feira, quando a vítima fazia caminhada. O menor colocou o dedo nas costas dela e anunciou o assalto, mas ela reagiu e o menor fugiu. Hoje (26), a policial estava indo para o trabalho quando avistou o jovem que fingiu pegar uma arma. Ela, no entanto, sacou a sua arma e atirou para cima e o menor correu. Depois, pegou seu carro em casa e realizou uma ronda no bairro. A policial acabou encontrando o menor, quando ele entrava em casa e efetuou a apreensão. O jovem foi autuado em flagrante por tentativa de assalto, e será encaminhado a Fundac.

http://www.folhape.com.br/

Justiça determina Concurso Público em Olinda

Justiça acolhe pedido do MPPE para realização de concurso em Olinda

Com informações da assessoria

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Olinda, Luciana Maranhão, concedeu, na última quinta-feira (20), a antecipação da tutela na ação civil pública movida pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Olinda, determinando que o município realize concurso público no prazo de 180 dias, contado da intimação da decisão. A decisão acolheu integralmente a ação civil da promotora de Justiça Allana Uchoa de Carvalho.

No último dia 14, a Prefeitura de Olinda anunciou que o concurso teria 593 vagas, mas a ação civil acatada pela Justiça determina a criação de 1.342 cargos ou empregos públicos de natureza permanente. Assim que o concurso público for realizado, o município deve se abster de renovar os contratos temporários em vigor e de realizar novas contratações temporárias, sob pena de multa diária de R$ 1 mil para cada novo contrato temporário celebrado.

A ação civil foi resultado de investigação iniciada em setembro de 2006, através da qual se constatou excesso de servidores contratados temporariamente para o exercício de funções de caráter permanente da Prefeitura de Olinda, prejudicando a qualidade do serviço prestado à população local, além de afrontar o princípio constitucional de obrigatoriedade da realização de concurso público.

http://www.folhape.com.br/

Ministério Público libera realização de concurso

O concurso para preencher mais de 500 vagas na prefeitura de Olinda já pode ser preparado. Devido a decisão do Ministério Público, o concurso deve ser realizado em seis meses, a contar do dia 20 de dezembro, quando a decisão foi divulgada.

A prefeitura, porém, deverá cumpri algumas determinações. A primeira delas e ampliar o concurso para 1342 vagas – e não as 593 divulgadas inicialmente. Segundo a juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Olinda, Luciana Maranhão, esse é o déficit da prefeitura.

Além da ampliação das vagas, a prefeitura não poderá mais contratar funcionários temporários para cargos que devem ser exercidos por um permanente. Caso a determinação não seja cumprida, uma multa de mil reais por funcionário será aplicada a cada dia.

O edital do concurso ainda não foi divulgado, mas a prefeitura informou que até o final do ano estaria pronto. Os cargos oferecidos são para primeiro, segundo e terceiro grau completo. O início das atividades dos aprovados no concurso, segundo o calendário da prefeitura, está marcado para o mês de março.

da Redação do pe360graus.com

http://pe360graus.globo.com/

A Prefeitura e o Carnaval de Olinda

A CRÍTICA DOS CARNAVALESCOS 25/12/2007 10:53
Carnaval de Olinda não sai da berlinda

Por Humberto Maia,

Do Centro de Resgate, Restauração, Promoção e Preservação das Tradições do Carnaval de Pernambuco

O Carnaval está muito perto, é verdade, mas a Prefeitura Popular de Olinda, desta vez, resolveu exagerar: começou muito cedo a brincar... com os carnavalescos e com os foliões!

Acredite quem quiser: até esta data, os planos para o Carnaval de 2008 ainda não foram feitos ou continuam secretos.

Ninguém conhece, ninguém sabe, ninguém viu... a não ser aquela meia dúzia de afilhados de sempre que, inclusive, segundo dizem, já retalhou a fatia maior do bolo: captação, patrocínio, publicidade.

Para o povão, foi convocado às pressas um tal de (re)cadastramento que ninguém sabe o que, para que serve, quando é (tinha um prazo muito apertado, não se sabe por que, mas foi informalmente prorrogado por tempo indeterminado!)...

As exigências são tantas que muita gente simplesmente não vai lá achando que não tem condições de atendê-las. Dos que compareceram, muitos foram mandados embora, sem se cadastrar, por que não tinham toda a documentação à mão. Para outros (quais?), fez-se o (re)cadastramento assim mesmo, contra a promessa de entregar os documentos até a data do recebimento da subvenção, que ninguém sabe quando será. E muitos (quais?) se cadastraram sem sair de casa ou mover uma palha: mandaram um atravessador em seu lugar!

E - pasmem! - a Prefeitura não deu recibo a ninguém do tal (re)cadastramento! Quer dizer, a ninguém que tenhamos visto. Por que será, hein? E parece que inventaram agora um novo cadastramento: este, para sair no Passódromo!

Nós, do Passo do Carnaval, que nos (re)cadastramos, estamos de olho! Queremos saber quem recebeu subvenção, por que recebeu, se se (re)cadastrou, se atendeu às exigências, quanto recebeu, por que este valor, quando recebeu... etc. etc. etc.

E quem não recebeu, mas prova que solicitou, ainda que por outros meios que não o recibo que a Prefeitura se recusou a fornecer, por que não recebeu.

Para os que caíram na armadilha e não se (re)cadastraram... paciência!

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/2007/12/25/index.php#14087

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Babilônia administrativa

Iluminação pública

Reparos em postes de Olinda estão prejudicando o tráfego de veículos

A reclamação vem do cidadão-repórter Adeilton S. das Chagas. Segundo ele, a Prefeitura de Olinda está embutindo os fios da Avenida Sigismundo Gonçalves, o que está causando transtornos à população. "Nada contra a modernidade. Mas o trânsito no local, que já era precário, agora está caótico". O desabafo de Adeilton vai além: "Uma cidade-dormitório vê a sujeira invadindo ruas, árvores sendo arrancadas das praças (vide a Dantas Barreto), ruas contempladas no Orçamento Participativo sem o serviço, postos de saúde fechando por falta de médicos (o do Amaro Branco, por exemplo). Olinda assemelha-se a uma Babilônia administrativa".

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/25/urbana6_0.asp

Cavalo-marinho mantém acesa a tradição


Pedro Salustiano, um dos coordenadores do encontro, criou recentemente o grupo Pedra de Fogo; na foto, cena do espetáculo Samba no canavial. Foto: Rafael Coelho/Divulgação

Festival receberá grupos populares na Casa da Rabeca, de Mestre Salustiano, na Cidade Tabajara, e prossegue no primeiro final de semana de janeiro

Michelle de Assumpção
Da equipe do Diario

Pode ter show de rock e samba, mas a tradição do Natal pede que a música nordestina desta época seja composta por pastoris, cavalos-marinhos, cirandas e bois. Expressões desta cultura podem ser vistas hoje, quando tradicionalmente tem início o Festival de Cavalo-marinho de Pernambuco. O idealizador do encontro é o Mestre Salustiano, dono do cavalo-marinho Boi Matuto, que receberá os grupos populares em seu terreiro: a Casa da Rabeca do Brasil, localizada na Cidade Tabajara. O encontro continua no primeiro final de semana de janeiro, dias 4, 5 e 6, quando comemora-se o Dia de Reis. A festa de hoje começa a partir das 18h num outro importante espaço comandado por Mestre Salu, o Ilumiara Zumbi, também em Cidade Tabajara. É de lá que sairá o cortejo do boi de Santa Fé, do Maranhão. A vinda de um boi do Maranhão para incrementar a festa do cavalo-marinho sempre foi sonho do mestre Salu. O objetivo é mostrar as diferenças entre as duas tradições e ao mesmo tempo fazer um diálogo entre os dois modos de apresentar histórias sobre um personagem em comum das duas brincadeiras: o boi.

Além do boi do Maranhão, a festa na Ilumiara tem início com o pastoril religioso Tia Nininha, de Olinda. Depois vai ter apresentação da Ciranda Pernambucana de Itaquitinga, do mestre Biu Passinho também toca no Ilumiara Zumbi. O coco do mestre José Augusto, de Peixinhos, também participa da festa. Depois de algumas apresentações, o boi Santa Fé sai em cortejo pela rua Curupira, que dá acesso ao espaço Casa da Rabeca. No palco, apresentarão espetáculo de uma hora de duração. O espetáculo contará com a presença do boi de Nelson, do bairro de Caixa D'água, considerado pela família Salustiano como o único boi existente no grande Recife. Depois dos bois, têm início as apresentações dos cavalos-marinhos no terreiro. Os convidados deste noite são o cavalo-marinho Boi Brasileiro do Mestre Biu Roque e o cavalo-marinho Boi Chatim de Pedra de Fogo (PA).

Biu Roque é hoje um dos mais importantes toadeiros de cavalo-marinho. Pegou mais fama ainda, depois que se juntou ao grupo Fuloresta do Samba, do jovem mestre Siba Veloso. "Ele é um grande mestre, grande toadeiro da Zona da Mata, que se destaca hoje no nosso universo, muitos companheiros dele são falecidos, mas Biu Roque é um homem forte que leva essa banderia. Trabalha junto com a Fuloresta e não deixa suas raízes. Está sempre fazendo ensaios na sua residência", diz Pedro Salustiano, um dos coordenadores do encontro, responsável também pelo mais novo grupo de cavalo-marinho do Nordeste. Trata-se do cavalo marinho-mirim de Pedra de Fogo. Seus integrantes, que têm entre 14 e 24 anos, foram formados por Pedrinho, após uma oficina que durou quatro meses. "Eles me surpreenderam, são muito talentosos, confeccionaram sua própria fantasia e estão vindo com o maior prazer", diz o herdeiro de Salu, mestre na arte de "botar" personagens do cavalo-marinho.

Segundo Pedro, Salustiano não vai se apresentar no Natal com seu Boi Pintado, mas dará palhinha nas apresentações com Biu Roque e com mestre Araújo, do Boi Pedra de Fogo. "É um sonho de Salu há três anos trazer a cultura do Maranhão para cá, estamos distantes mas culturalmente nossas raízes são próximas, Salu quer receber os mestres e promover esta troca de informações", diz o filho, que está cuidadando da programação do final de semana de "reis". Segundo ele, é muito importante esta mostra para manutenção dos brinquedos populares. "O bumba-meu-boi de Nelson, grande mestre já falecido de Recife, está sendo comandado hoje pela viúva, é o único boi existente hoje no Grande Recife. Temos que apoiar, ele é da época do capitão Pereira. É preciso começar a olhar com boas intenções essas pessoas, senão se acaba", diz Pedrinho.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/25/viver8_0.asp

Colônia de Férias no Espaço Ciência


Inscrições abertas para colônia do Espaço Ciência

O mês de janeiro pode ser de muita aventura para as crianças. Essa é a proposta do Espaço Ciência, que oferece uma colônia de férias para os pimpolhos entre 6 a 12 anos de idade. Entre as atrações da colônia, estão o campeonato de avião de papel, o planetário indígena e atividades sobre arqueologia; tudo com a proposta de aprender ciência brincando.
Outras atividades também estão programadas. Os organizadores da colônia informam que, a cada dia, será trabalhada uma temática. Água, terra, fogo, ar e universo são os temas propostos.

A colônia acontecerá entre os dias 7 e 18 de janeiro, com turmas pela manhã (das 8h às 12h) e à tarde (das 13h às 17h). As inscrições custam a partir de R$ 10 e já estão abertas.

Informações: e-mail visitas@espacociencia.pe.gov.br ou telefone 3301-6140.

http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20071225130716&assunto=79&onde=1



Da Redação do PERNAMBUCO.COM

Festival de Cavalo Marinho


O anfitrião Mestre Salustiano convida a todos para o 13º Festival de Cavalo Marinho de Pernambuco, no dia 25 de dezembro. O evento, parte das apresentações do ciclo natalino na Casa da Rabeca, contará com apresentação inédita do Boi do Maranhão. O Festival tem início às 18h e a entrada é franca.

Valor: Gratuito

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Getúlio Cavalcanti: "Cidadão de Olinda"

O compositor Getúlio Cavalcanti, autor de alguns dos frevos mais famoso do Carnaval pernambucano, vai receber o título “Cidadão de Olinda”. A proposta do vereador olindense Marcelo Soares foi aprovada e, agora, só falta marcar a data da solenidade.

http://www.folhape.com.br/

Guerra das Cervejas: Conexão Calheiros

AmBev diz que a Publikimagem se colocou
acima do interesse público em Olinda




Documento 4: em sua resposta, a AmBev não abriu mão de direitos sobre as ações promocionais

Outro dos documentos pertencentes à Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) a que o Blog teve acesso neste domingo (23) é empunhado pela empresa para provar como a contratação da Publikimagem Comunicação, pela Prefeitura de Olinda, para captar patrocínios destinados ao Carnaval de 2008, feriu o interesse público.

Trata-se da carta que o Diretor de Empreendimentos da Publikimagem, Pablo Magalhães, enviou no dia 6 de dezembro à Diretoria Regional da AmBev, sediada em Olinda, explicando os motivos pelos quais o Grupo Schincariol havia sido declardo vencedor da concorrência pelo patrocínio oficial da festa (Doc. 3, reproduzido acima).

Além de fazer a comparação entre os valores e o volume de produtos que faziam parte das propostas apresentadas pelas duas cervejarias (leia matéria abaixo), a carta destacava que o Grupo Schincariol ofereceu, como condição adicional, à Publikimagem, o direito de executar todas as ações de ativação (ações promocionais da marca) e camarotes.

"Onde está o interesse público alegado pela Prefeitura de Olinda quando contratou a Publikimagem para fazer a captação de recursos destinados ao carnaval?", questionou uma fonte ligada à AmBev. "O que aparece nesse ponto é unicamente o interesse da Publikimagem".

RESPOSTA

O documento 4, também reproduzido acima, é a resposta da Diretoria Regional da AmBev à Publikimagem, onde a cervejaria refez a proposta original que já havia sido aceita em dezembro de 2006 pela Prefeitura para valores pouco superiores à oferta do Grupo Schincariol.

Na carta, a AmBev tentou execercer um eventual direito de preferência por já patrocinar a festa por cinco anos consecutivos.

"Além do patrocínio do Carnaval 2008, manifestamos nosso interesse em abrir uma Agenda Positiva entre a Prefeutura e a AmBev, a fim de tratar potenciais parcerias junto aos projetos da cidade", diz um trecho do texto, assinado pelo Diretor Regional, Frederico Freire Jardim.

Não se falou, neste documento, em repassar à Publikimagem direitos sobre ações promocionais.

Aliás, uma das ações de maior sucesso no carnaval de 2007 foi a "Casa da Boa", que contou com a presença da atriz Juliana Paes, estrela da campanha publicitária da Antarctica.

Outro detalhe na carta da Ambev é sobre a marca que seria a patrocinadora do Carnaval 2008: a Skol.

Até o momento, seja qual for a marca, a cerveja está descendo quadrada na sede da Prefeitura de Olinda.

SCHIN

Em meados deste ano, a Revista Veja publicou reportagem acusando o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) de ter interesses junto ao Grupo Schincariol. Segundo a publicação, Renan teria intercedido junto ao INSS e à Receita Federal, em nome da cervejaria, para impedir a execução de uma dívida de R$ 100 milhões.

Em troca, a empresa teria comprado, em Alagoas, uma fábrica de refrigerantes do irmão de Renan, o deputado federal Olavo Calheiros (PMDB-AL) por R$ 27 milhões, valor considerado acima do mercado pela revista.

A denúncia deu origem a um dos seis processos contra Renan Calheiros no Conselho de Ética do Senado. Está paralisado no Senado Federal. Não foi julgado nem arquivado. Ainda.

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Viaturas

Podemos notar a presença nas ruas de novas viaturas da polícia militar, registramos duplas em motos fazendo policiamento nos bairros, o que o comando da Polícia Militar precisa fazer é aumentar a presença da polícia à noite e especialmente nos finais de semana, nesses períodos ficamos sem polícia. É impressionante como as ruas ficam desprotegidas nos momentos que mais deveríamos ter um número de policiais presentes em todos os locais a serviço da população.

Ivaldo Moraes Magalhães - Olinda

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/24/Cartas.asp

São Bento: Fiéis recebem imagem

Os beneditinos expuseram ontem uma das mais belas peças sacras do Mosteiro de São Bento de Olinda. O crucifixo de madeira do século 18 pôde ser visto pelos fiéis que lotaram a igreja depois da missa de ação de graças às 10h. A celebração foi de agradecimento pelo retorno da imagem, que havia deixado o Brasil em agosto de 2006 e retornou no mês passado. Nesse tempo, a peça foi exposta em museus dos Estados Unidos e do México.

A imagem fica no coro da Basílica de São Bento. "Um lugar restrito aos religiosos do mosteiro", explica o abade, dom Felipe da Silva. A peça, que retrata Cristo coberto de chagas, possui 4,45 metros de altura por 3,65 metros de largura. E está apoiado numa base, com um dossel e duas colunas. Essa estrutura chama-se baldaquiano, que forma uma moldura com 6,30 metros de altura e 3,65 metros de largura.

Restaurado pela empresa Grifo Diagnóstico e Preservação de Bens Culturais, o crucifixo participou da exposição The Arts in Latina American 1492-1820, no Museu de Arte da Filadélfia, nos Estados Unidos. A exposição aconteceu de 14 de setembro a 31 de dezenbro de 2006. Ele seguiu depois para o Colégio de San Ildefonso, Cidade do México, no México, onde permanaceu de 6 de fevereiro a 24 de julho deste ano. E antes de voltar a Pernambuco, a peça pode ser vista no Museu de Arte do Condado de Los Angeles.

Ao chegar ao Brasil, contou a restauradora Pérside Omena, o baldaquiano com crucifixo não foi retirado de imediato das caixas. Foi preciso esperar um tempo para a aclimatização. A peça do século 18, segundo historiadores, teris sido confeccionado por José Gomes de Figueiredo, considerado o autor do altar-mor da Basílica de São Bento. E a recente restauração foi paga pelo Museu de Arte da Filadélfia em troca de tê-la na exposição.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/24/urbana4_0.asp

O escultor Paulo Costa




Na rede - O escultor Paulo Costa reformulou totalmente seu site, que tem agora fotos dos edifícios com suas peças, acervo comercial e países onde tem colecionadores. O endereço é:

www.pcosta.art.br

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/24/viver5_0.asp

Nação Zumbi em Peixinhos


Malungos // NZ prova maturidade em dois palcos

Michelle de Assumpção
Da equipe do Diario

O espaço cultural Nascedouro parece que finalmente abrigou o show que faltava para que ele fosse encarado como "o lugar" para produções de médio porte e grande qualidade. Na última sexta-feira, o galpão foi a primeira surpresa para os artistas, jornalistas, produtores e público que nunca haviam estado ali. Ou já tinham sim, assistido a alguma coisa por lá, mas sem perceber a potencialidade desse espaço do Nascedouro. Em primeiro lugar, não se trata de um simples espaço. Tem palco amplo, com camarins etc, house mix bem instalada, com mesa de som, e principalmente uma acústica perfeita. Cabem 1.500 pessoas numa boa.


Show Fome de tudo, visto em Peixinhos e no Bairro do Recife, mescla as novas criações com hits da carreira. Foto: Teresa Maia/DP
No show da Nação Zumbi pouco menos que isso circulavam pelo local. Eram pessoas da comunidade de Peixinhos, bairro carente de Olinda - apesar do Nascedouro ficar no limite entre Campo Grande e Peixinhos e ser, portanto, pertencente ao Recife. E foi justamente na programação de Natal da Prefeitura do Recife que o lugar brilhou para seu público e para a banda, que apresentou lá o show impecável do CD Fome de tudo.

Mais que um show onde tudo funcionou muito bem, a tocada da NZ no Nascedouro representou uma vitória ainda maior para dois dos integrantes da banda, o que conseqüentemente trouxe felicidade para todo o grupo. Os percussionistas Toca Ogã ainda é morador do bairro e Gilmar Bola 8, hoje residente no Arruda, nunca deixou de freqüentar Peixinhos e se envolver nos projetos musicais junto com a comunidade. Assim, parentes, vizinhos, amigos de infância dos músicos e de toda a banda talvez tenham visto pela primeira vez um show da NZ.

A maior parte da platéia (o secretário de cultura do Recife, João Roberto Peixe, contou que mil ingressos foram distribuídos com os moradores e 500 distribuídos para convidados) sentia um certo orgulho de fazer parte daquele momento. Se no show do dia seguinte, no Marco Zero, o público faria coros como "Jorgêe, Jorgêe" ou "Quando a maré encher! Quando a maré encher"#, no Nascedouro, por várias vezes, se ouviria o grito de guerra:"Ê, Nação Peixinhos, aê...". Auto-afirmação, momento do "orgulho de ser de Peixinhos". Perfeita a ida da Nação a Peixinhos, berço do Lamento Negro, de onde vieram os importantes meninos dos tambores, primeira identidade musical na banda.

Jorge du Peixe e demais músicos não escondiam a felicidade de estarem ali. "Só Peixinhos tem esse espaço aqui", dizia Jorge, tentando um pouco matar a fome de tudo do público/ morador. A bada fez questão de chegar com o show completo, ou seja, com o telão que funciona como cenário e exibe o primeiro vedeoclipe do CD, da música Bossa nostra, e depois passa a exibir cenas específicas para cada música do show, que mescla as novas músicas com outras dos CDs anteriores do Nação e até da fase Chico Science: Risoflora, Maracatu de tiro certeiro, Etnia, Meu maracatu pesa uma tonelada, Blunty of Judah, Maracatu atômico. Interessante acompanhar os dois shows consecutivos da banda. Na sexta foi melhor, musicalmente falando, impecável. Até para sacar melhor todas as nuances das imagens projetadas. O telão tomava quase toda extensão do palco e a banda, logo à frente dele, produzia um efeito sedutor sobre a platéia. Demorou, é a melhor banda do Brasil e ponto.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/24/viver9_0.asp

Natal Manicômico

O bar Manicômico (início da avenida Beira Mar de Olinda) contará com festa em seus dois ambientes. No primeiro, show com Forró Capital do Sol (CE), Excesso de Bagagem e OZZ Cuecas. No segundo ambiente discotecagem com os DJs Edu, Bac e Boka. Ingressos: R$ 17 e R$ 15 (mulher até a meia noite). Café da manhã está incluso no valor do ingresso.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/24/viver6_0.asp

Missa comemora volta de crucifixo

Uma missa, na manhã do último domingo, marcou o retorno do crucifixo de madeira do século XVIII ao Mosteiro de São Bento, em Olinda. A peça representou Pernambuco na Mostra de Arte da América Latina (1492-1820), que aconteceu nos Estados Unidos e no México. O crucifixo chegou ao país no mês passado e estava sendo montado até a última quinta-feira, quando os trabalhos foram concluídos. A peça foi recolocada no coro superior da basílica do Mosteiro.

Para participar da exposição, o crucifixo foi restaurado pelo Museu de Arte da Filadélfia – um trabalho estimado em R$ 350 mil. A peça mede 4,50 metros de altura por 3,60 de largura.

A exposição reuniu mais de 300 peças do Brasil, Bolívia, Peru, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, Porto Rico, México, Venezuela e República Dominicana. A inauguração foi em setembro do ano passado, nos Estados Unidos (Filadélfia). Em fevereiro deste ano, a mostra seguiu para o México e depois voltou para os Estados Unidos (Los Angeles).

Da Redação do PERNAMBUCO.COM

http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20071223121946&assunto=118&onde=1

domingo, 23 de dezembro de 2007

Violência contra a mulher inspira livro


Marina Falcão

Os altos índices de violência contra a mulher em Pernambuco serviram de estímulo para a jornalista e pedagoga olindense Rivani Nasario escrever seu primeiro livro, intitulado “Encantos Poéticos no Toque Feminino”. Lançado pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), em cerimônia realizada neste sábado, no mercado da Boa Vista, o livro traz uma compilação de 133 poesias da autora, cujo talento foi descoberto na penúltima Bienal do Livro de Pernambuco.
Há três anos, Rivani escreve literatura de cordel e alfabetiza alunos da rede pública utilizando a apostila “Pernambuco na Cultura: nos Palcos da Educação”, uma de suas publicações. O despertar para a poesia erudita, no entanto, só ocorreu há um ano, enquanto declamava versos no Mercado da Boa Vista, aonde costuma ir todos os sábados. “Neste livro, busco resgatar a solidadriedade, o diálogo e romantismo entre os seres humanos. Quero que o leitor perceba que o respeito entre as pessoa pode voltar. Há paixão em cada verso”, explica a autora que pretende escrever sobre o sertão nordestino no próximo ano.

Os 400 exemplares da obra estão sendo vendidos a R$ 20 no Mercado da Boa Vista, Mercado da Madalena, Mercado Eufrásio Barbosa e Casa da Cultura.

http://www.mundoperiodico.com.ar/portuguese/brasil/Folha-de-Pernambuco-Recife.1530.html

Aluguel de casas para o carnaval de Olinda


Jacy Soares cobra R$ 150 pela diária com direito a café da manhã (Foto: Márcio Pannunzio/ pe360 graus/ Globo Nordeste)


Aluguel de casas para o carnaval de Olinda provoca disputa

Preços da temporada variam de R$ 5 mil a R$ 20 mil, de acordo com tamanho do imóvel.Maioria dos contratos é para oito dias, contando a partir da sexta-feira.

A partir do próximo dia 2 de fevereiro, mais de 1 milhão de pessoas vão invadir as ruas do Sítio Histórico, no município de Olinda, em Pernambuco. A área é conhecida por sediar, entre as edificações coloniais, um dos maiores carnavais de rua do mundo. Mas quem deseja se unir aos turistas e moradores na folia momesca de 2008 precisa acelerar o passo. É que a disputa para alugar vagas e casas nesta temporada já está acirrada.

Seja no foco ou nas adjacências da festa, diversos moradores arrumam as malas e saem de casa para faturar uma renda extra nesta época do ano. É o caso da família de Elton Felipe da Silva, que mora na Rua de São Bento e, há cinco anos, loca a residência de cinco quartos para o mesmo grupo de 20 pessoas. “É mais seguro porque já os conhecemos e podemos viajar tranqüilos para outro lugar. Eles são tão fiéis que até damos um desconto e não aceitamos outras propostas”, conta o rapaz.

As grandes imobiliárias que atuam em Olinda não costumam trabalhar com o aluguel de casas para o período de carnaval. Entretanto, moradores atentos à demanda se especializaram nessa atividade e conquistaram a confiança de vizinhos e clientes. Assim, quem não dispõe de paciência ou tempo para cuidar da negociação pode recorrer aos serviços de um corretor autônomo.

Há 20 anos, Pedro Augusto Ramos dedica-se a intermediar o contato entre a vizinhança e os interessados nos imóveis. O escritório funciona na própria residência, que também será alugada em fevereiro. “O primeiro aluguel para o próximo ano foi fechado em setembro. A previsão é de, a partir de janeiro, haver dificuldade para encontrar casas nas ruas principais”, avalia o corretor, que está negociando pelo menos 50 imóveis na área.

O agito acontece principalmente nas ruas do Bonfim, de São Bento, do Amparo, 13 de Maio e Prudente de Moraes. Os aluguéis variam de R$ 5 mil a R$ 20 mil para grupos de cinco a 20 hóspedes, de acordo com o tamanho e a quantidade de cômodos das casas. A maioria dos contratos é para oito dias, contando a partir da sexta-feira que abre o período de Carnaval. Nas vielas adjacentes, é possível encontrar acomodações mais simples a partir de R$ 1,5 mil.

Alexandre Martiniano Campos aluga a casa com quarto, cozinha e banheiro, na Rua Tabira, próxima à Rua Joaquim Nabuco, no bairro do Varadouro. A hospedagem sai por R$ 1 mil, valor que pode aumentar se o inquilino optar pelo uso de uma câmera de segurança. “O hóspede pode acompanhar toda a movimentação da rua e não tem trabalho com nada, pois eu ofereço o equipamento e a instalação”, adverte o proprietário.

Jacy Soares cobra R$ 150 pela diária com direito a café da manhã (Foto: Márcio Pannunzio/ pe360 graus/ Globo Nordeste) Jacy Soares reside há 16 anos na Rua Conselheiro Rosa e Silva, na Vila Popular, e está prestes a fechar um bom negócio. “Minha casa é grande, confortável e de fácil acesso aos pólos de folia. Então, estou avaliando as propostas dos interessados, pois tem que ser um acordo favorável para os dois lados”, analisa a moradora, que aluga a casa para até 20 pessoas e cobra R$ 150 pela diária, com direito a café da manhã.

Quem viaja sozinho ou com poucas companhias pode optar pelo aluguel de vagas, preenchendo a lotação dos grupos incompletos ou, ainda, substituindo os desistentes de última hora. Nesse caso, o valor individual é pago diretamente ao líder da turma escolhida, visto que o proprietário já recebeu o valor integral combinado.

Precauções

Para a diversão não se transformar em dor de cabeça, é necessário tomar alguns cuidados. Ao locatário, cabe informar-se sobre a procedência dos inquilinos temporários, acertar o valor com antecedência e combinar o pagamento da última parcela para até, no máximo, a entrega das chaves.

Por outro lado, o locador deve informar-se sobre tudo que o imóvel oferece. É comum os proprietários emprestarem televisor, geladeira, fogão, forno de microondas, bebedouro, chuveirão, cisternas de água e até mobília. Logo, uma visita anterior ao local é imprescindível para verificar se os recursos estão em bom estado.

Uma solução para quem está distante é pedir fotos digitais do local. Pertences de alto valor estimativo ou financeiro não devem ser levados, para evitar que sejam roubados ou perdidos. Além disso, assinar um contrato em cartório, com laudo de vistoria, é fundamental para garantir a tranqüilidade de todos os envolvidos.


http://g1.globo.com/Carnaval2008/0,,MUL236525-9772,00.html

Colônia de férias no Espaço Ciência


Ciência nas férias O Espaço Ciência, em Olinda, terá colônia de férias no mês que vem. Quem se inscrever, poderá aprender ciência brincando, montando um planetário indígena, participando de gincanas e passeando por trilhas, por exemplo. A programação acontecerá no período de 07 a 18 de janeiro, nos turnos da manhã e tarde. O museu cobra entre R$ 8,50 e R$ 10, por cada uma. Os agendamentos são feitos pelo endereço eletrônico visitas@espacociencia.pe.gov.br e pelo telefone 3301-6140.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/23/urbana10_0.asp

sábado, 22 de dezembro de 2007

Pastoril de homens em Olinda

Pastoril às avessas é ensaiado em São Benedito, Olinda

O Pastoril, tradicional dança natalina, é conhecido pela presença quase exclusiva de mulheres. Mas o Centro de Assistência Cultural e Social Professor Alexandre Spain, localizado no bairro de São Benedito, Olinda, rever essa tradição. O pastoril ensaiado por lá, de origem cristã reformada, tem homens como protagonistas. É o “Camponeses”, espetáculo natalino que, segundo seu criador, é o verdadeiro pastoril.

“A bíblia diz que são os camponeses que avistam a estrela anunciando o nascimento de Cristo. Eles, e não elas, é que estavam nos campos de Belém”, diz o professor Alexandre Spain, idealizador do Centro.

O pastoril se apresenta neste sábado (22) em Dois Unidos, às 14h, e em Bonsucesso, às 18h. Para o domingo (23), a apresentação vai ser na praça do IMIP, nos Coelhos, às 19h, e segunda-feira (24), na véspera de natal, no Pátio de São Pedro, às 18h.

Responsabilidade Social

O Centro Cultural e Social não é responsável apenas pelo pastoril “diferente”. Há dez anos, o local atende crianças e jovens da comunidade de São Benedito, oferecendo cursos de confecção de fantasias e dança: “primeiro observamos se a pessoa se interessa mesmo por dança, se tem vontade e vocação. Em caso positivo, ela é incorporada ao grupo de dançarinos” explica Zilda Vasconcelos, uma das coordenadoras do projeto.

Esse foi o caminho percorrido por Fernanda Vasconcelos. A jovem, de 21 anos, aprendeu a dançar no Centro Cultural e hoje é professora de dança profissional: “Ensino na rede municipal do Recife. Devo ao projeto tudo o que sou hoje”, agradeceu.

O projeto é aberto a todos, mas para participar das oficinas de confecção de fantasias e / ou de dança é preciso ter entre 13 e 23 anos. “E muita vontade de dançar”, completa Zilda.



da Redação do pe360graus.com

Ainda a Guerra das Cervejas em Olinda

Decisão de 2ª instância diz que Prefeitura de Olinda não pode afastar empresa que selecionou a Schin

Texto Agravo de instrumento nº 163328-5

Comarca de Olinda
Agravante: Município de Olinda.
Agravada: Publikimagem Comunicação e Empreendimentos Culturais Ltda.

DECISÃO INTERLOCUTÓRIA

O Município de Olinda interpôs recurso de agravo de instrumento em face de decisão proferida nos autos do Mandado de Segurança nº 226.2007.008693-3, que determinou a imediata suspensão da concorrência pública para escolha do patrocinador oficial do carnaval de Olinda 2008, no ramo de cervejas e refrigerantes, autorizando o impetrante (Publikimagem) o seu direito de assinar o contrato de patrocínio com o Grupo Schincariol.

Em suas razões, de fls. 05/18, aduz o agravante que, vislumbrando nas informações prestadas pela agravada uma situação de concorrência, resolveu, com a finalidade de obter a proposta mais vantajosa possível e assegurar tratamento igualitário aos potenciais patrocinadores, avocar para si o processo de escolha do patrocinador oficial do carnaval 2008, no específico ramo de cervejas e refrigerantes.

Requer a atribuição de efeito suspensivo a fim de sobrestar os efeitos da decisão agravada, com seu conseqüente provimento, a fim de reforma-la em definitivo. Acosta os documentos de fls 19/122.

Feito este breve relato, decido incidentalmente.

Em juízo de admissibilidade do recurso, observo que o presente agravo atende às disposições dos arts. 522 e 525, ambos do CPC, apresentando-se tempestivo e devidamente instruído, passando, deste modo a processá-lo nos termos da lei.

Inicialmente, é de se observar que qualquer procedimento seletivo de escolha de proposta para fins de atender o interesse público deve pautar-se obrigatoriamente pelo princípio da isonomia, nos termos proclamados na Carta Magna de 1988.

Na situação em tela, observo pelos documentos acostados aos autos que o ora agravante realizou procedimento licitatório para escolha de empresa destinada à captação de recursos junto à iniciativa privada para o Patrocínio do Carnaval 2008 daquela municipalidade, tendo a Publikimagem sido sagrada vencedora do referido certame.

Posteriormente, averiguo, ao menos neste juízo cognitivo, que decorrido o processo seletivo realizado pela empresa Publikimagem, a Schincariol, após apresentar proposta no valor de R$ 1.050.000,00 (hum milhão e cinqüenta mil reais), fora considerada vitoriosa, decisão esta comunicada às empresas concorrentes, como também a Prefeitura de Olinda.

Ocorre que, a Ambev, após participação na seleção acima mencionada, apresentou, intempestivamente, proposta em valor maior do que a da Schincariol, o que evidencia, nesta sede cognitiva, conduta violadora do processo seletivo isonômico, posto que se utilizou do conhecimento acerca do quantum ofertado pela empresa vencedora para majorar o que anteriormente fora oferecido pela mesma.

Ademais, não obstante o acima relatado, em 10/12/2007, o agravante (Olinda) publicou novo edital para realização de licitação cujo objeto configura-se idêntico ao vencido pela Publikimagem, motivo pelo qual a referida conduta da municipalidade aparenta violar direito líquido e certo da agravada, uma vez que se sagrou vencedora no certame anterior.

Por fim, utilizando das palavras lançadas pela magistrada de primeiro grau em seu julgado, "caso venha a acontecer a referida concorrência pública, resta ferido o direito líquido e certo da impetrante, causando dano de difícil reparação, uma vez que todos os custos com a captação já realizada correram por conta dela impetrante, além de deixar de perceber aquilo que lhe é de direito".

Feitas estas considerações, por não vislumbrar a presença dos requisitos legais elencados no art. 558, do CPC, indefiro o pedido de efeito suspensivo requerido pelo agravante, mantendo-se o julgado vergastado em todos os seus termos.

Intime-se a parte agravada para, querendo, responder ao presente recurso no prazo legal, oficiando-se o juízo de origem acerca do conteúdo da presente decisão, bem como, para que preste informações dentro do prazo legal, conforme proclama o art. 527, IV do CPC. P. e I.

Recife, 21 de dezembro de 2007 Des. Ricardo Paes Barreto Relator

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Guerra das cervejas no Carnaval de Olinda

Ambev alega que empresa que contratou Schin não tem direito líquido e certo e cita acordo antigo com Olinda

Texto Agravo de instrumento nº 163168-9

Comarca de Olinda

Agravante: Companhia de Bebidas das Américas - AMBEV - Filial Olinda.

Agravados: Publikimagem Comunicação e Empreendimentos Culturais Ltda. e outro.

DECISÃO INTERLOCUTÓRIA

A Companhia de Bebidas das Américas - AMBEV, interpôs recurso de agravo de instrumento em face de decisão proferida nos autos do Mandado de Segurança nº 226.2007.008693-3, que determinou a imediata suspensão da concorrência pública para escolha do patrocinador oficial do carnaval de Olinda 2008, no ramo de cervejas e refrigerantes, autorizando o impetrante (Publikimagem) o seu direito de assinar o contrato de patrocínio com o Grupo Schincariol.

Em suas razões, de fls. 04/28, aduz a agravante inexistir o alegado direito líquido e certo da agravada em celebrar o contrato de patrocinador oficial do carnaval de Olinda 2008, no ramo de cervejas e refrigerantes, com o Grupo Schincariol, uma vez que seu objeto já foi contratado com a mesma, mediante avenças que vêm se desenvolvendo há vários anos e de propostas já aceitas e reiteradas através de e-mails e documentos oficiais.

Requer a atribuição de efeito suspensivo ao presente recurso a fim de que seja determinado aos recorridos que se abstenham de celebrar contrato com o Grupo Schincariol ou com terceiros relativamente ao patrocínio do carnaval de Olinada 2008, sob pena de crime de responsabilidade e de multa diária no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), com seu conseqüente provimento, a fim de reformar em definitivo a decisão impugnada. Acosta os documentos de fls 29/217.

Feito este breve relato, decido incidentalmente.

Em juízo de admissibilidade do recurso, observo que o presente agravo atende às disposições dos arts. 522 e 525, ambos do CPC, apresentando-se tempestivo e devidamente instruído, passando, deste modo a processá-lo nos termos da lei.

Inicialmente, é de se observar que qualquer procedimento seletivo de escolha de proposta para fins de atender o interesse público deve pautar-se obrigatoriamente pelo princípio da isonomia, nos termos proclamados na Carta Magna de 1988.

Na situação em tela, observo pelos documentos acostados aos autos que a prefeitura de Olinda realizou procedimento licitatório para escolha de empresa destinada à captação de recursos junto à iniciativa privada para o Patrocínio do Carnaval 2008 daquela municipalidade, tendo a Publikimagem sido sagrada vencedora do referido certame.

Posteriormente, verifico, ao menos neste juízo cognitivo, que decorrido o processo seletivo realizado pela empresa Publikimagem, a Schincariol, após apresentar proposta no valor de R$ 1.050.000,00 (hum milhão e cinqüenta mil reais), fora considerada vitoriosa, decisão esta comunicada às empresas concorrentes, como também a Prefeitura de Olinda.

Ocorre que, a Ambev, após participação na seleção acima mencionada, apresentou, intempestivamente, proposta em valor maior do que a da Schincariol, o que evidencia, nesta sede cognitiva, conduta violadora do processo seletivo isonômico, posto que utilizou-se do conhecimento acerca do quantum ofertado pela empresa vencedora para majorar o que anteriormente fora oferecido pela mesma, consoante documentos de fls. 170, 171, 177/179.

Ademais, não obstante o acima relatado, em 10/12/2007, a Prefeitura de Olinda publicou novo edital para realização de licitação cujo objeto configura-se idêntico ao vencido pela Publikimagem, motivo pelo qual a referida conduta da municipalidade aparenta violar direito líquido e certo da mesma, uma vez que se sagrou vencedora no certame anterior.

Por fim, utilizando das palavras lançadas pela magistrada de primeiro grau em seu julgado, "caso venha a acontecer a referida concorrência pública, resta ferido o direito líquido e certo da impetrante, causando dano de difícil reparação, uma vez que todos os custos com a captação já realizada correram por conta dela impetrante, além de deixar de perceber aquilo que lhe é de direito".

Feitas estas considerações, por não vislumbrar a presença dos requisitos legais elencados no art. 558, do CPC, indefiro o pedido de efeito suspensivo requerido pela agravante, mantendo-se o julgado vergastado em todos os seus termos.

Oficie-se o juízo de origem acerca do conteúdo da presente decisão, bem como, para que preste informações dentro do prazo legal, conforme proclama o art. 527, IV do CPC. P. e I. Recife,

21 de dezembro de 2007 Des. Ricardo Paes Barreto Relator

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Pelo bem da cidade

A prefeita de Olinda não gosta das críticas feitas por mim e outros leitores através da seção de cartas. Acredito eu que como morador da cidade dou uma contribuição enorme, inclusive mereço até um contrato temporário (receber salário), pois ando por toda cidade e vejo o problema de graça para a Prefeitura como: ruas com buracos, falta de tampa de galerias nas avenidas, iluminação com defeito, banheiro público imundo e cheirando mal e tantos outros problemas. Gostaria que a prefeita entendesse que amo minha cidade e tudo que faço é pelo bem da mesma.

Jorge Beltrão - Olinda

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/22/Cartas.asp

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Cidadão de Olinda

A homenagem que a Câmara Municipal de Olinda fará nesta sexta-feira (21), às 19h , a Dom Marcelo Gomes Costa, com a outorga do Título de Cidadão Olindense, é mais do que justa. O sacerdote beneditino tem prestado serviços de grande relevância no campo religioso. Foi assim na Paróquia da Assunção de Maria, em Rio Doce, e é agora na Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, no Guadalupe. Que Jesus Cristo ilumine esse paraibano da cidade de Araruna a continuar na caminhada a serviço do Reino de Deus.

Verônica Maria de Barros - Olinda

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/21/Cartas.asp

Menor casa de olinda faz bazar de despedida

O sábado é dia de bazar especial especial na lendária Menor casa de Olinda, ponto que virou residência e espaço para exposição de artistas da nova geração. Segundo os organizadores, esta será a última tertúlia da casa, que segundo os organizadores vai sumir do mapa por força de uma ordem de demolição.

No programa, além da exposição de peças exclusivas - roupas, brechó, livros, discos, quadros e espaçonaves - também rola rodízio de MP3 e a promessa de cerveja gelada. Participam da exposição Fernando Peres, Daniela Brilhante, Irma Brown, Isabela Stampanoni, Juliana Notari, Flávia Giroflai, Grilowski, Paulinho do Amparo, Ingrid Mata, Trazom e Brechó Tutti frutti.

Da Redação do PERNAMBUCO.COM

Ambev perde patrocínio do carnaval de Olinda

Ainda não temos os detalhes. Mas uma decisão do Tribunal de Justiça nesta sexta (21) confirmou posição da primeira instância em que a Ambev (fabricante da cerveja Antarctica) perdeu o patrocínio oficial do Carnaval de Olinda de 2008 para a Nova Schin.

Na verdade, a empresa Pública Imagem ganhou licitação da prefeitura para fazer a captação de recursos e patrocínios para o carnaval da cidade. Fez, então, sua própria concorrência entre as cervejarias. A Schin levou a melhor, oferecendo, só na cota referente à cerveja, R$ 1,05 milhão (um milhão e conquënta mil reais).

A Ambev e a própria prefeitura entraram na Justiça. Perderam na primeira instância, recorreram ao TJ e foram derrotadas novamente.

Pergunta: Olinda ficará sem a Casa da Boa em 2008?

Daqui a pouco, mais informações.

Por Sílvio Burle

http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

Arte alternativa movimenta Olinda

Eventos artísticos organizados em esquema cooperativo são uma tradição contemporânea em Olinda. Neste fim de semana, duas exposições-festas desse tipo são realizadas, uma hoje e outra amanhã, ambas na Rua Henrique Dias (Varadouro).

Neste sábado, será fechado um dos espaços culturais olindenses que mais movimentaram o circuito alternativo de artes plásticas em Pernambuco nos últimos anos, A menor Casa de Olinda. Na festa de demolição simbólica do imóvel, a partir das 14h, o público ouve música, bebe cerveja, compra roupas e conhece trabalhos dos artistas Daniela Brilhante, Juliana Notari, Flávia Giroflai, Paulinho do Amparo, Grilo e Isabela Stampanoni, entre outros. Fernando Peres, fundador da casa, vai produzir uma nova fachada no imóvel, projetada especialmente para a despedida.

Hoje, às 18h, é inaugurada a 2ª Mostra de Artes Visuais Célula Mater, na casa que fica na esquina entre as ruas Henrique Dias e 13 de Maio (número 97). O "mater" do nome do evento é uma sigla para "Multimeios, Artes, Tecnologia, Educação e Realidade". A exposição, com a participação de artistas plásticos e fotógrafos, fica em cartaz até 20 de janeiro.

Na Célula Mater, a publictária Marília Santos apresenta a instalação Pisa na fulô, formada por 30 fotos de flores de diversos lugares do mundo que ela visitou. O artista Diogo Todé mostra seu Cardápio de intervenções urbanas, que aborda a ocupação artística de lugares públicos. O pintor Álvaro César exibe telas da série Composição sem eixo. Na festa, também será lançada a revista Traça, dedicada às artes gráficas.

Três exposições de fotografia ainda integram a mostra Célula Mater. Uma delas, com curadoria de Ivan Alecrim, vai mostrar a poesia presente no fotojornalismo a partir do tema Alegria do povo, com a participação de pelo menos oito profissionais da imprensa pernambucana. No ensaio Mazurca do Alto do Moura, a fotógrafa Raquel Santana retrata o coco feito em Caruaru. Também vão ser mostrados trabalhos de alunos da faculdade Aeso, que fizeram interpretações do Manifesto Futurista, escrito pelo artista italiano Fillippo Marinetti.

Ainda no casarão 97, a designer Ana Renata mostra suas jóias, a estilista Cecília Pessoa apresenta roupas e a artista Eva Duarte desenvolve origamis. A primeira edição do evento, idealizado pelos produtores Ghustavo Távora e Gustavo Soares, foi realizada durante o Olinda Arte em Toda Parte.Para os dois eventos, a entrada é franca.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/21/viver10_0.asp

Mestre Salu: Festival de Cavalo Marinho


Mestre Salu (foto) recebe o Boi do Maranhão

Do JC OnLine

Mestre Salustiano realiza o tradicional Festival de Cavalo Marinho de Pernambuco, nesta segunda-feira (25), feriado de Natal, na Casa da Rabeca do Brasil, Cidade Tabajara, Olinda.

A festa faz parte do ciclo natalino na Casa da Rabeca e contará com a apresentação inédita do Boi do Maranhão. O Festival tem início às 18h e tem entrada franca. No dia 06, o rabequeiro promove a Festa de Reis, com a queima da Lapinha, Pastoril e Ciranda.

SERVIÇO
13º Festival de Cavalo Marinho de Pernambuco
25 de dezembro
Casa da Rabeca do Brasil, Cidade Tabajara, Olinda
A partir das 18h
Entrada franca
informações: 3535.2628

http://jc.uol.com.br/2007/12/20/not_157099.php

Cehab e Itep apoiam moradores de Rio Doce

Acordo foi viabilizado por meio da Comissão de Defesa da Cidadania

O impasse entre a Companhia Estadual de Habitação e Obras de Pernambuco (Cehab) e o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) parece ter chegado ao fim. Ontem, a gerente de Obras e Habitação da Cehab, Éricka Luna, confirmou, durante audiência pública realizada pela Comissão de Defesa de Cidadania da Alepe, que o instituto fará a vistoria técnica no Conjunto Habitacional Juscelino Kubitschek, localizado na 4ª etapa de Rio Doce, em Olinda. "O processo para a realização do convênio está em andamento e, agora, só depende do trâmite burocrático", afirmou a engenheira.

De acordo com o representante do Itep, Carlos Wellington, a vistoria será feita em três etapas: levantamento do grau de risco dos imóveis, estudo de caso e avaliação das soluções. "Vamos fazer um estudo especifico nos 15 prédios interditados para identificar o problema e desenvolver um projeto reparador. Nos demais imóveis, serão averiguados o grau de risco de cada um e, havendo necessidade, faremos uma avaliação mais detalhada", explicou, Wellington. Ao todo são 152 prédios.

No encontro, realizado no último dia 12, o Ministério Público do Estado (MPPE) apresentou um documento assinado pelo próprio Itep, alegando que teria dificuldades para apontar soluções aos problemas encontrados nos edifícios. Carlos Wellington explicou que a deficiência da entidade é quanto aos prédios caixões, que ainda não possuem uma metodologia segura de recuperação.

A notícia agradou a presidente do colegiado, deputada Terezinha Nunes (PSDB). "Encerramos o ano com chave de ouro. Conseguimos que o Itep e a Cehab sentassem e definissem a vistoria dos prédios", comemorou. A parlamentar disse que, logo após a conclusão do laudo do Itep, irá a Brasília, juntamente com os deputados Luciano Moura (PCdoB) e Isabel Cristina (PT), a fim de falar com a presidência da Caixa para que ela assuma ou financie as despesas. "Espero que, no próximo ano, a situação seja de fato resolvida", frisou.

O vice-presidente da Comissão, Luciano Moura, destacou a importância da assinatura do convênio entre o Itep e a Cehab. "É um fator muito relevante para o enfrentamento do problema", disse. O parlamentar registrou, ainda, o trabalho do colegiado. "As audiências públicas fizeram com que os vários órgãos envolvidos se unissem em busca de solução", comentou.

Também estiveram presentes o diretor de Controle Urbano e Ambiental da Prefeitura Municipal de Olinda, Eduardo Monteiro; a promotora de Justiça de Cidadania de Olinda, Helena Capela; o coordenador do Movimento dos Mutuários do Núcleo Habitacional Rio Doce-Olinda, Cícero Rodrigues; e os vereadores Severino Barbosa de Souza (Biai) e Marcelo Santa Cruz.

http://www.fisepe.pe.gov.br/cepe/materias2007/dez/legi06201207.htm

Pousada do Amparo terá day use para folia


Carnaval

Já estão à venda os ingressos para o Day Use

Do Carderno de Turismo/Jornal do Commercio

O Carnaval de Olinda não precisa ser apenas o sobe-e-desce suado atrás dos blocos pelas ladeiras. Pelo menos para um público disposto a pagar por luxo e conforto na folia, a próxima farra momesca contará com um camarote para lá de VIP. Pelo segundo ano, o endereço da Associação de Hotéis Roteiros de Charme na cidade histórica oferecerá o serviço. Já estão à venda os ingressos para o Day Use Netuno/Pousada do Amparo, que este ano conta com o patrocínio da empresa pernambucana de pescados e insumos alimentares.

“O público A tem sim muito interesse em brincar o Carnaval de Olinda. Basta oferecer estrutura para isso”, diz Carla Besoussan, da Lead Assessoria, organizadora do serviço carnavalesco de luxo na Pousada do Amparo. Ao pagar R$ 200, o folião terá direito à estrutura montada nos jardins de mil metros quadrados da pousada na colina entre a Rua do Amparo e a Rua Saldanha Marinho. Além de massagistas de plantão para relaxar entre um bloco e outro, os foliões contarão com um sistema de refrigeração a vapor d’água. Um dos quartos da pousada será transformado em camarote com vista para a rua, onde desfilam algumas das mais tradicionais agremiações do Sítio Histórico. “Contaremos também com seguranças para acompanhar nossos clientes e convidados pelos blocos, na rua”, diz Carla.

Hóspedes de grandes resorts do Litoral Sul, como Nannai, Enotel, Dorisol e Summerville, já garantiram vagas para seus hóspedes nos traslados diários para a Cidade Alta. “Se houvesse um serviço do tipo no Recife Antigo, certamente haveria demanda de turistas desse nível”, opina a empresária.

A capacidade de atendimento é de 250 pessoas por dia de festa. O serviço tem início às 10h e é encerrado às 18h. Comandado pelo chef André Falcão, que assina o cardápio regular do restaurante da pousada, o bufê será em sistema all-inclusive, com coquetel volante, café da manhã de boas-vindas, almoço e lanche à tarde. Os frutos do mar terão destaque no cardápio. “Vou preparar porções equilibradas, com carboidratos e proteínas, para garantir a energia que o Carnaval exige. Mas nada muito pesado”, diz o chef de 29 anos, formado pelo Senac Águas de São Pedro, em São Paulo. Com boa oferta de drinques tropicais, as bebidas serão em regime de open bar.

A pousada também contará com um bloco próprio, de 40 músicos, percorrendo as ruas diante do prédio. A agremiação terá um boneco gigante reproduzindo o mascote da Netuno, empresa dona de um faturamento anual de R$ 250 milhões. “O Carnaval olindense é um ótima oportunidade de fazer marketing com nossos maiores clientes e com o consumidor final”, diz Marcela Cartaxo, gerente de marketing do grupo.

http://jc.uol.com.br/2007/12/20/not_157103.php

Atuação do Piaba de Ouro rende prêmio


Grupo realiza oficinas de bordado, música e dança para pessoas de 6 a 60 anos Foto: Ines Campelo/DP

Maracatu criado por Mestre Salustiano desenvolve trabalho social

Ganhador do terceiro lugar como ponto de cultura - junto com o Centro Cultural Kainhgág Jãre, do Rio Grande do Sul, e os mineiros do Humbiumbi -, o maracatu pernambucano Piaba de Ouro é um dos mais expressivos representantes da cultura popular brasileira. Criado há 30 anos, em Olinda, por Mestre Salustiano, o grupo, que tem 220 integrantes, desenvolve importante trabalho social na comunidade local. "São oficinas de dança, bordado, música e outras atividades para pessoas entre 6 e 60 anos", destaca Manoel Salustiano, filho de mestre e atual presidente do grupo.

"Esse prêmio é uma prova de que as pessoas estão dando mais importância à cultura popular e uma ajuda para a manutenção do grupo, para que a gente continue forte dentro do que sempre soubemos fazer", comenta o folião, que dividiu o palco com Seu Teodoro no último Festival de Cultura Popular do Distrito Federal, em outubro.

Ana Regina Carrara reforçou que a proposta para o ano que vem é, em vez de dar continuidade ao Prêmio Cultura Viva, com a terceiraedição, criar um grupo de formação que contemple os semifinalistas das duas edições e os pontos de cultura do Prêmio Escola Viva. "É uma proposta ainda em estudo, mas a princípio a idéia é criar esses grupos e desenvolver projetos ao longo de todo o ano. A terceira edição do programa ficaria para 2009", antecipou.

Escola pública de ensino médio

- Projeto Cultura Casca-Verde(Unidade Escolar Areolino Leôncio da Silva ) - Teresina (PI)

- Projeto Pedagógico em EscolaPública - Brasileiro, os Tons da Aquarela Cultural de Nosso País (Colégio Estadual Vicente Januzzi) - Rio de Janeiro (RJ)

- Projeto Rádio Instrumental Educativa CBM (EEEFM Clóvis Borges Miguel - Serra (RJ)

Fundação ou instituição empresarial

Ação Educativa da Bienal do Mercosul - Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul - Porto Alegre (RS)

- Cultura e Cidadania - Fundação Acesitapara o Desenvolvimento Social - Timóteo (MG)

- Projeto História da Gente -Fundação Palavra Mágica - Ribeirão Preto (SP)

Gestor público

- Projeto Talentos da Cultura - Secretaria de Cultura do Estado - Fortaleza (CE)

- Programa de ArtesanatoA Paraíba em Suas Mãos - Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico do Estado - Água Branca (PB)

- Rede Cidadania de Londrina - PrefeituraMunicipal - Londrina (PR)

Grupo informal

- Maadzero KeeradaInewikite Irapakape: Grupo de Dança Baniwa do Mestre Luiz Laureano - São Gabriel da Cachoeira (AM)

- Meninas de Sinhá: Experiência Cultural Comunitária - Belo Horizonte (MG)

- Rede Movimento de TeatroAmador da Bahia - Alagoinhas (BA)

- Organização da sociedade civil

- Coleção Narradores Indígenas do RioNegro: Memória, Identidade e Patrimônio Cultural - Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro - São Gabriel da Cachoeira (AM)

- Rabecas da Amazônia:Preservação e Ensino - Associação Bragantina de Música -Bragança (PA)

- Rede Enraizados - Cia. Encena - Nova Iguaçu (RJ)

Ponto de cultura

- Centro Cultural Kainhgág Jãre - Instituto Kaingág - Ronda Alta (RS)

- Humbiumbi - RaízesAfricanas - Humbiumbi, Arte, Cultura e Educação - Belo Horizonte (MG)

- Maracatu Piaba de Ouro - Olinda (PE)

Destaque

- Escola Indígena Baniwa e Coripaco Pamáali - Associação do Conselho da Escola Pamáali - São Gabriel da Cachoeira (AM)

- Grãos de Luz e Griô: A Tradição Viva - Associação Grãos de Luz - Lençóis (BA)

- Circo de Todo Mundo - Centro deRecreação, Atendimento e Defesa da Criança e Adolescente - Belo Horizonte (MG)

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/21/viver2_0.asp

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Olinda terá toldos na noite da virada

Réveillon // Prefeitura da cidade apresentou projeto diferente do Recife e conseguiu aprovação da AGU para usar o calçadão da orla

Tãnia Passos da equipe do Diario

Enquanto na praia de Boa Viagem a instalação de toldos para o réveillon está proibida pela Advocacia Geral da União (AGU), em Olinda, eles serão instalados sim. A partir de hoje, a Secretaria de Planejamento inicia o cadastramento dos interessados em passar a virada do ano na praia, acomodados nesses espaços. A diferença é que em Olinda, os equipamentos vão estar instalados no calçadão da orla e na pista de rolamento e não na areia como acontecia em Boa Viagem.

Para evitar conflitos com a AGU, a Prefeitura de Olinda apresentou um projeto da proposta do réveillon da praia no município e recebeu sinal verde. "Em Olinda o procedimento é usar o espaço do calçadão. Por isso não tivemos nenhum impedimento por parte da Advocacia Geral da União", explicou o secretário de Planejamento, Oswaldo Lima Neto.

O trecho onde será permitida a instalação de toldos na orla de Olinda fica entre o colégio Atual e o Hotel Quatro Rodas, na praia de Casa Caiada. De acordo com a diretoria de controle urbano do município, a médiade ocupação varia de 70 a 80 toldos, mas há espaço para mais equipamentos. "Se houver uma demanda maior nós temos área disponível para destinar para mais toldos", adianta Ana Moura, assessora de Controle Urbano.

Interesse - A confirmação da festa na orla trouxe tranqüilidade para os moradores locais. O aposentado Luís Figueiredo Melo, 78 anos, está ansioso para a festa. " Isto aqui é uma maravilha. Todo mundo se reúne de frente para o mar e se confraterniza. Não há lugar melhor para se passar a virada do ano", afirmou Melo.

As amigas Maria das Neves Soares, 59 e Maria Lúcia Valença, 65, acreditam que este ano a demanda na orla de Olinda poderá ser maior por causa da proibição em Boa Viagem. "É bem provável que muita gente acabe correndo para passar o réveillon aqui. Se vierem, tenho certeza que não não se arrependerão", disse Maria das Neves.

As inscrições para reserva de espaço para toldos no calçadão da Avenida Marcos Freire devem ser feitas na sede da Secretaria de Pla nejamento, na Estrada do Bonsucesso,306. Os interessados precisam apresentar cópia de documento de identidade ou CPF e o comprovante de residência. Não é necessário pagar nenhum taxa.

"O espaço é gratuito, mas é preciso fazer o cadastramento para que a gente possa ordenar o posicionamento dos toldos. Eles também precisam da autorização para conseguir ponto de luz junto à Celpe", explicou Ana Moura. Quem for passar a virada do ano na orla de Olinda vai poder assistir a queima de fogos e saldar a chegada de 2008 ao som de uma banda de frevo e grupos de ciranda.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/20/urbana8_0.asp

Reveillon na orla de Olinda

Reserva de espaço para o calçadão de Olinda

Quem quiser passar o reveillon na orla de Olinda vai ter que se apressar. Os interessados devem procurar a Secretaria de Planejamento da cidade, localizada na estrada do Bom Sucesso, 306.

Para conseguir uma vaga, é preciso levar comprovante de residência e CPF para fazer o cadastramento. A Secretaria está aberta entre as nove e 13 horas, e o prazo para reserva termina no próximo dia 28. Este ano, a programação de ano novo da prefeitura prevê show pirotécnico, banda de frevo e apresentação de grupos de ciranda.

da Redação do pe360graus.com

http://pe360graus.globo.com/

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Duplo homicídio envolve ex-presidiário

Polícia

Do JC OnLine
Com informações da Rádio Jornal

Cleidson Rodrigues da Silva, 19 anos, e Josemir Silva de Carvalho, 21, foram assasinados no bairro de Rio Doce, Olinda, Grande Recife, por volta das 21h dessa terça (18). Testemunhas revelaram que um dos rapazes era um ex-presidiário que já havia cumprido pena por assalto.

As vítimas conversavam na frente da casa de um deles quando dois desconhecidos chegaram e efetuaram os disparos. A polícia não tem pistas do motivo ou dos autores do crime.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML) após levantamento do Instituto de Criminalística (IC).

http://jc.uol.com.br/2007/12/19/not_156944.php

Associação dos Condutores Nativos de Olinda


Na reportagem: Severino e Kuka

Fonte do vídeo: www.globo.com

ACNO: Associação dos condutores nativos de Olinda

Mais um projeto em que a Comercial Sampa Hosting abraça e está dando apoio, acreditando que um sonho é possível desde que você creia nele. E é assim que tem sido, a Associação dos condutores nativos de Olinda tem sido uma referência no estado de Pernambuco, dando os mais diversos frutos louváveis quanto ao social.
A ACNO é um trabalho de continuidade do "apoio" da SECRETARIA DE TURISMO DE OLINDA – SEPACTUR, com vista ao aperfeiçoamento das políticas de valorização dos Condutores de Turismo, tendo como foco a melhoria dos padrões de qualidade no atendimento aos Turistas que visitam Olinda, bem como ao público em geral.

Acno é a solução completa para o gerenciamento em turismo voltada para otimizar a formulação, o desdobramento, a execução, gerando resultados sustentáveis e vantagens competitivas para os ambas as partes, a saber, Turista e Condutor.

E-MAIL DA COMERCIAL SAMPA HOSTING

A Comercial Sampa Hosting hospeda: WWW.ACNO.COM.BR

Caro Ivan:

Novamente agradeço seu tempo cedido e as informações enviadas. Graças a tua atitude, nós da Comercial Sampa Hosting estamos dando apoio a Associação dos Condutores Nativos de Olinda.

Estamos hospedando a associação e favorecendo a entidade por fazê-la voltar ao estado online, pois já se passavam meses que eles não conseguiam manter o site no ar por questão financeira.

Veja esse link abaixo:

http://comercialsampa.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=84&Itemid=94

Espero que através de nossa parceria, possamos desenvolver mais recursos que possam beneficiar não só nossos interesses lícitos, mas acima de tudo o bem estar social de uma comunidade carente e que aos poucos se desenvolve como ponto de referência no estado, chegando até ser referência fora dele como podes ver no vídeo da Globo.

Se desejar, já podes colocar em teu BLOG a boa notícia que nesta semana o site vai ao ar e poderão todos acessá-lo. Pelo menos essa é a informação que o responsável do site me deixou saber em alegria.

Também fiquei sabendo dos cursos e parcerias que estão fechando com várias entidades de nome como Sebrae e outros. Inclusive agora em Março de 2008 estarão em parceria com a Fundação Gilberto Freire e Ipham para um curso de educação para o patrimônio com duração de 3 meses.

Se escrever algo me conta depois ou deixa o link !

Mas uma vez agradecemos sua boa vontade e empenho por fazer o bem.

Que possas ter um ano rico em 2008 em todos os sentidos !


Atenciosamente,


Ágacy Celestino Jr

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Ação condena reforma de imóvel tombado

Do JC OnLine

Uma ação civil pública movida pela Procuradoria Regional Federal da 5ª Região (PRF5), em representação ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), condenou o artista plástico alemão Peter Bauer, proprietário de uma pousada na área de preservação rigorosa do Sítio Histórico de Olinda.

Bauer efetuou reformas no imóvel tombado sem autorização prévia do Iphan. De acordo com o Decreto-Lei nº 25/37, os prédios tombados não podem ser destruídos, demolidos, mutilados, reparados, pintados ou restaurados sem o consentimento do órgão.

O proprietário terá o prazo de 90 dias para adequar o imóvel às exigências do Iphan. O Hotel Pousada Peter fica na Rua do Amparo, número 215.

http://jc.uol.com.br/2007/12/18/not_156825.php

Prefeita não ouve a população

Olinda

É lamentável a situação dos olindenses. Fico a imaginar como é bom morar em Recife, ruas asfaltadas com qualidade, ótima iluminação, e tudo mais que a cidade conta inclusive um ótimo prefeito que está atento às reclamações em todos os sentidos. Já em Olinda a prefeita não ouve a população. Vive recebendo verbas para reforma de avenidas. Será que veremos a conclusão das mesmas? Só vemos anúncio de verbas e nada é feito, acredito que com a aproximação das eleições teremos obras eleitoreiras à vontade e depois o abandono se seguirá como nestes oito anos.

Jorge Beltrão - Olinda

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/18/Cartas.asp

Prefeitura de Olinda questiona MPPE

A Prefeitura de Olinda questionou ontem a iniciativa do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que promoveu uma ação civil pública com o objetivo de forçar a realização de um concurso para o preenchimento de 1.342 cargos efetivos. De acordo com o procurador-geral do município, César Pereira, uma seleção para 593 vagas já vem sendo planejada desde março deste ano no intuito de ocupar gradativamente os cargos temporários no município. "Este é o quarto concurso que a prefeitura faz desde 2001. Também estamos concluindo o processo de outros concursos de agente comunitário e agente de combate às doenças endêmicas. Com isso, esperamos preencher mais de 600 vagas", afirmou o procurador.

A administração da prefeita Luciana Santos (PCdoB) está finalizando o concurso cujo edital deve ser lançado até fevereiro de 2008. Já estão definidos que 320 cargos serão destinados a candidatos de nível superior e 273 para nível médio. O projeto de lei prevendo a criação das vagas já foi aprovado à Câmara de Olinda. A assessoria daprefeita Luciana Santos informou que o início do processo de criação dos novos cargos é anterior à ação civil pública movida pelo Ministério Público em novembro. De acordo com o Executivo, 420 professores foram contratados em 2002, enquanto no ano seguinte foram 433 nas áreas da saúde, fazenda e planejamento urbano.

A prefeitura vai lançar a licitação para a contratação da empresa organizadora do processo seletivo, que terá a responsabilidade de publicar o edital com os detalhes dos cargos e das remunerações. As 593 novas vagas serão destinadas a profissionais de diversas áreas, como professor (140 vagas), enfermeiro (62), farmacêutico (18) e assistente social (14). No grupo de profissionais de nível médio estão os cargos técnico de enfermagem (80 vagas), auxiliar de consultório dentário (43 vagas), técnico de nível médio (56), educador social (28) e guarda municipal (16). A lista dos cargos e das quantidade de vagas disponíveis para cada área estão disponíveis no site da Prefeitura de Olinda (www.olinda.pe.gov.br).

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/18/politica1_1.asp

Biblioteca Pública Municipal de Olinda

Só promessa

Por três vezes, a centenária Biblioteca Pública Municipal de Olinda esteve próxima de escapar, ao menos momentaneamente, dos maus-tratos a que vive submetida pela passagem do tempo. Fechou as portas em abril sob promessas de reabrir de cara nova, mas, em setembro, apareceu novamente vestida de Gata Borralheira.

A secretária de Educação, Leocádia da Hora, reconhece que tanto o prédio quanto a infra-estrutura carecem de reforço, mas não sabe dizer exatamente quando a empresa contratada, a Eone, enxergará alguma prioridade na obra.

A secretária acha um enfado e uma complicação sem tamanho lidar com esse tipo de assunto e quer entregar o nó da parte de engenharia à Secretaria de Governo, porque não se vê com conhecimento suficiente para exigir um posicionamento da empresa sobre o cronograma de execução das obras.

Enquanto os reparos se arrastam e um grande projeto estruturador (via Minc) não sai do papel, na Secretaria de Cultura, os usuários vão convivendo com todo tipo de deficiência, desde bebedouros a falta de equipamentos de informática e mobiliário.

Diz a secretária que todos têm "o maior orgulho do acervo", considerado um dos maiores do estado, mas mesmo expositor para livros com protetor de vidro é requinte na casa.

Até agora, a diretora, Eliana Régis, só conta com a compreensão dos freqüentadores e com a promessa da secretaria, feita no aniversário de 177 anos, em 7 de dezembro, de que dias melhores para o imóvel virão, em 2008.

É muito pouco para o tamanho da urgência: Olinda, como todos os municípios da RM, lê pouco e pode enxergar no atraso das obras bom motivo para continuar distante do hábito mais saudável (e necessário) de que se tem notícia.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/18/urbana2_0.asp

Beira Mar de Olinda


Freqüentadores de Casa Caiada reclamam que as obras de revitalização da orla não chegaram até o bairro, que sofre com o abandono Foto: Jaqueline Maia/DP


Moradores querem a praia mais bonita em Olinda

Pollyanna Diniz
Do Pernambuco.com

O ano que se aproxima será de eleições municipais e as populações vão novamente às urnas escolher os políticos que devem governar as cidades durante quatro anos. Fim de mandato é também momento para questionar as obras que começaram e não foram concluídas ou aquelas que nem saíram do papel. No Cidadão repórter, os internautas são fiscais das gestões municipais: estão sempre de olho. Esta semana, as obras de urbanização na orla de Olinda foram tema do post de Michel da Matta. "Quem vai até Bairro Novo fica admirado com a revitalização da orla. O calçamento é novo, os bancos, a iluminação. O problema é que as obras só foram feitas até o quartel, em Casa Caiada. Os moradores esperavam que as obras fossem continuar, mas nada foi feito", explica o cidadão-repórter.

Quem depende do comércio na praia para sobreviver questiona por que a urbanização não foi realizada em toda a orla. Há oito anos, Marcos Antônio, 23, é vendedor de coco na praia de Casa Caiada. "Tem muito político quevem tomar água de coco aqui, mas parece que não percebe que seria importante que o local estivesse conservado", conta. Marcos trabalha em frente ao número 3.647. Coloca o isopor num banco enferrujado, destruído pela ação do tempo e da maresia. Apesar dos anos de atividade, o vendedor não tem uma barraca. "Deveria ser tudo padronizado, depois de uma pesquisa para saber quem são os mais velhos. A praia de Boa Viagem não é essa bagunça. Por isso o movimento aqui é fraco", diz.

Uma das clientes de Marcos Antônio, a dentista Cristiane Oliveira, 40 anos, reclama da falta de conservação. Apesar de morar nas proximidades, ela não faz exercícios naquela área do calçadão. "A pista de cooper aqui está destruída. Quando quero andar, vou para a área que fica antes do quartel", relata a dentista. "É muito estranho que a prefeitura não tenha feito nada nesta área. Aqui é muito mais movimentado do que no Bairro Novo e as obras não chegaram e, pelo jeito, nem vão chegar. Olinda é Patrimônio Cultural da Humanidade, 1º Capitalda Cultura, mas, na prática, os moradores não vivenciam o status que a cidade tem", reclama a dentista.

Se o movimento de turistas é pequeno na área de orla onde o calçamento ainda existe, depois do Flat Quatro Rodas, onde a pista é de barro, até os moradores evitam freqüentar o local. A via é esburacada e dá trabalho para motoristas e pedestres em época de chuva. Edvaldo Lídio da Silva, 46 anos, é um dos poucos comerciantes que restaram naquela área. "Aqui já foi bom. Ninguém vem mais. Turista quer ver coisa bonita", relata o comerciante. Edvaldo Lídio denuncia também a falta de segurança. "Quase não tem iluminação, nunca passa um policial. Quem arrisca de vir caminhar aqui no final da tarde, tem que ter muito cuidado, porque o número de assaltos é grande", diz.

Como resposta aos cidadãos-repórteres, a Prefeitura de Olinda informou que o projeto de urbanização da orla, no trecho que vai de Casa Caiada até a ponte do bairro de Rio Doce, está em fase de conclusão e deve entrar em processo de licitação até o primeiro trimestre de 2008. O projeto segue o mesmo desenho urbanístico de Bairro Novo.

http://www.pernambuco.com/diario/2007/12/18/urbana8_0.asp