sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Violência assusta os moradores de Jardim Atlântico

Quem mora no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, se sente inseguro. De acordo com os moradores, as ruas escuras e a falta de policiamento facilitam a ação dos bandidos, que atuam a qualquer hora do dia.

À noite, é difícil ver alguém fora de casa. Os muros altos e as cercas eletrificadas mostram que o medo de assaltos tira o sossego dos moradores.

Na rua Sérgio Godoy de Vasconcelos, são muitas as histórias de violência. A estudante Camila Lins, por exemplo, conta que já foi vítima dos bandidos quatro vezes. “É tão comum que já acho até normal sair de casa com bolsa e celular escondido, com medo de que aconteça algo”, disse.

Os moradores afirmam que não há policiamento na área e que a iluminação precária facilita a ação dos ladrões – normalmente, em duplas.

Mas a insegurança não é sentida apenas à noite. Uma senhora, que prefere não ser identificada, foi assaltada às onze horas da manhã. “Quem sair daqui, dificilmente vai muito longe com alguma bolsa ou celular à vista. Temos que andar com uma pochete escondida dentro da camisa pra ir até o supermercado... E celular, só para quem estar de carro”, contou.

A delegacia que fica no bairro vizinho, Rio Doce, é a responsável pelas investigações das ocorrências em Jardim Atlântico. Apesar das queixas, o delegado Derivaldo Falcão diz que o número de assaltos caiu nos últimos meses.

“Procurar não estacionar em lugares pouco iluminados e, quando estiver chegando em casa, observar se não há pessoas estranhas e suspeitas próximo à garagem”, aconselhou o delegado.

Sobre a falta de iluminação em Jardim Atlântico, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Olinda informou que vai mandar, nesta terça-feira (29), uma equipe ao local para verificar a situação da avenida e tomar as devidas providências.

A assessoria disse ainda que a manutenção dos postes e luminárias de Olinda é realizada por uma empresa terceirizada. Os moradores podem solicitar serviços de manutenção e troca de lâmpadas pelo número 0800.72.77.173.

O comandante do 1° Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento em Olinda, Tenente-coronel Antônio Flávio Tavares Vieira, disse que uma viatura faz o patrulhamento no bairro e reconheceu que os esforços não são satisfatórios para coibir a atuação dos bandidos.

“Não é o suficiente, mas é o que podemos oferecer, com muito esforço, à população olindense”, declarou o comandante. O 1°BPM conta com um efetivo de 250 policiais para os 32 bairros de Olinda. “Não é o bastante, mas há um esforço do governo para complementar esse efetivo”, afirmou.



da redação do pe360graus.com

http://pe360graus.globo.com/noticias360/matler.asp?newsId=134980%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20

Um comentário:

Ricardo disse...

É eu sou morador do bairro e minha rua cruza a rua citada no post. É um absurdo a cidade ter uma prefeita com Luciana. Não tá nem aí para os problemas da cidade. Em Jardim Atlântico não existe segurança, iluminação nem calçamento. Agora carnaval ela promove. O cúmulo é saber que existirão pessoas que votarão no candidato apoiado por ela, isso se ele não ganhar. Ao todo serão 12 anos de descaso e incompetência.