segunda-feira, 23 de março de 2009

Olinda: População questiona a construção de viaduto no Complexo de Salgadinho

Quem circula diariamente pelo Complexo de Salgadinho, em Olinda, já não suporta mais enfrentar o trânsito caótico naquela via. Os motoristas reclamam que as obras do viaduto aumentaram os engarramentos no local. O cidadão repórter AgLeal questiona quando a construção será concluída. O governo do estado informa que cancelou o contrato com a construtora responsável pela obra por conta de acréscimos no valor do orçamento do projeto, que foi modificado. Mas garante que os trabalhos serão retomados em junho. Inicialmente, o viaduto teria nove metros e meio de altura, mas o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional considerou a medida inconveniente porque impediria a visão de parte da colina do Sítio Histórico de Olinda. O projeto precisou ser alterado, baixando a altura de nove para oito metros e meio. Com isso, o comprimento do viaduto precisou ser ampliado em 480 metros e o orçamento teve um aumento de 37%, passando para R$ 26 milhões.

http://www.diariodepernambuco.com.br/2009/03/24/urbana6_0.asp

Um comentário:

j disse...

Transito diáriamente pelo complexo de salgadinho e sinto na pele o stress e desconfôrto de enfrentar engarrafamentos diários, mesmo antes do demorado início das obras do viaduto. O município está sendo beneficiado diretamente e para diminuir o sofrimento de todos que por alí passam, bastaria deslocar alguns guardas municipais dos seus esconderijos por trás de postes e árvores e coloca-los visíveis a serviço do povo e da cidadania, ordenando e controlando o fluxo de veículos naquele corredor. A polí-
cia militar que nem sempre pode está no local, estaria liberada para outras ocorrencias.
Será que estão esperando surgir um batalhão de guardas voluntários e não remunerados para esse tipo de serviço no município? Vejam o caso daquele "guarda" que fica na lombada eletrônica em frente a funeso e que salvo engano trabalha de graça para o município e para o povo.
Com a palavra o nosso mais novo e "invísivel" prefeito.