terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Você sabia que o hino do Elefante de Olinda não foi criado para ele?


Uma das músicas mais cantadas do Carnaval de Pernambuco é o hino do Elefante, uma das troças mais tradicionais de Olinda. A canção é uma das mais ouvidas todos os anos, mas pouca gente sabe que o hino do elefante, na verdade, se chama “Olinda nº. 1” e tem uma história curiosa.

A canção chegou a ser oferecida ao grupo rival – A pitombeira dos quatro cantos, mas ele não aceitou. “Não tinha a palavra elefante, aí ele (Clídio Nigro) ofereceu à pitombeira. A pitombeira não quis e, três anos depois, eu e meus primos fundamos o elefante e falei para ele ‘bota a palavra elefante’. Ele foi junto com o Clóvis e botou a palavra elefante, assim nasceu o hino da cidade de Olinda”, relembra Cláudio Nigro.

O hino que consagrou o elefante tem, ainda, outra história interessante. Ele surgiu a partir de uma parceria inusitada: a melodia é do pelo músico que também era escrivão criminal, Cláudio Nigro, já a letra é do poeta surdo Clóvis Vieira. “Eu acho que era uma coisa que fluía dentro deles dois e que só aquele lá de cima pode explicar”, opina a aposentada Auxiliadora Nigro.

A aposentada conta que, assim como a do hino, o nascimento do bloco também tem seus caprichos e começou na Ladeira da Sé, nº. 143. “Era a casa do português Alfredo e Dona Linda, onde ele oferecia, em dias de Carnaval, uma bacalhoada, uma bate-bate com maracujá com cachaça de cabeça e uma sobremesa maravilhosa que dava sorte aos foliões”, conta Auxiliadora Nigro.

E foi num desses encontros, que uma turma mais animada pegou um bibelô de elefante dourado, que decorava a geladeira da dona da casa, e ganhou às ladeiras da cidade. Nascia assim em fevereiro de 1952, o elefante de Olinda.

Olinda nº. 1
Clídio Nigro / Clóvis Vieira

Ao som dos clarins de Momo
O povo aclama com todo ardor
O Elefante exaltando a suas tradições
E também seu esplendor
Olinda esse meu canto
Foi inspirado em teu louvor
Entre confetes e serpentinas
Venho te oferecer
Com alegria o meu amor

Olinda! Quero cantar a ti esta canção
Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração, de amor a sonhar
Em Olinda sem igual
Salve o teu Carnaval!


da Redação do pe360graus.com

Um comentário:

Michel Nigro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.