domingo, 6 de abril de 2008

Olinda abriga Projeto ArteCiência


Entre os dias 25 e 30 de abril, acontecerá no Espaço Ciência (no Complexo de Salgadinho, em Olinda) o Projeto ArteCiência 2008. A semana tem como objetivo não somente reunir acadêmicos, estudantes, artistas e cientistas; como especialmente o público em geral, para discutir, pensar, divulgar e criar, em cima dessas relações, a partir da participação ou "apreciação" de seminários, oficinas, debates, exposições e painéis.

A sociedade é convidada a participar de várias maneiras. Para o público interessado em apresentar suas idéias, podem enviar tanto projetos artísticos quanto científicos; pesquisas e relatos de experiências que articulem Ciência e Arte. Durante o evento, essa apresentação também pode acontecer em dois formatos: "mostra", com inscrições de obras, ações, instalações e performances, e também "painéis", com apresentação de posters com trabalhos acadêmicos relacionados ao tema. Todos os trabalhos recebidos serão analisados quanto à adequação à proposta do evento. As inscrições, gratuitas, estão abertas desde já e seguem até o dia 15 de abril pelo site do evento (www.arteciencia2008.com.br) e até o primeiro dia do evento no próprio Espaço Ciência.

Na programação, cinco oficinas e um seminário (dividido em três mesas, entre os dias 25 e 27); além das exposições e painéis. Entre as oficinas: Arte em Trânsito e a Cons/Ciência da Arte, com o artista Paulo Bruscky; Arte-Tecnologia: sistemas interativos, com o grupo paulista interdisciplinar Sciarts, formado por Fernando Fogliano, Milton Sogabe, Renato Hildebrand e Rosangella Leote; Orquidofilia, Estética e Ecologia, com Odilon Cunha, dono de um dos maiores orquidários do País, em Gravatá (PE), Carlos Jorge, biólogo e orquidólogo e Lou Menezes, uma das maiores orquidólogas do Brasil; Criatividade, Arte e Ciência, com Tânia de Araújo-Jorge, diretora do Instituto Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz e que já publicou vários livros com interface arte e ciência; Tópicos em Construção, Memória, Criatividade e Arte, com Sidarta Ribeiro, um dos maiores neuropsiquiatras brasileiros que coloca em xeque o estado da arte e criação para ambos os ambientes de estudo.

O evento ainda dará espaço para um "happy-hour" produtivo. Explica-se: será montado um espaço para um bate-papo pós-seminários (que acontecem à tarde), com a presença de artistas e cientistas com canetas e cadernos nas mãos para registrar a conversa. O resultado será publicado posteriormente no site do iTeia (www.iteia.org.br), uma rede independente que promove a cultura e a cidadania, produzido pelo InterCidadania.

http://www.folhape.com.br/