segunda-feira, 15 de junho de 2009

Ato relembra Elza Monnerat em Olinda


O plenário da Câmara de Vereadores de Olinda será “tomado” hoje por comunistas. É que o PCdoB reúne militantes e convidados para prestar homenagem à professora Elza Monnerat (foto), uma ação promovida em conjunto com o grupo de mulheres do partido. O evento acontecerá às 19h. Falecida em 2004, aos 91 anos, Elza lutou junto com os “camaradas” para combater a dutadura militar. Filiada ao PCdoB desde 1964, teve que viver na clandestinidade, até ser presa.

Elza ajudou, inclusive, na organização da guerrilha do Araguaia. E foi além dessa organização, chegando a combater junto com outros comunistas. Na prisão, sofreu as mais cruéis torturas e sua liberdade só foi possível com a anistia, no governo do general João Figueiredo.

Em junho de 1944, quando o mundo comemorava o desembarque dos aliados no Norte da França e o começo da derrota nazista, Elza lutava para evitar a aliança entre os ditadores Getúlio Vargas e alemão Adolf Hittler. Monnerat teve participação ativa na redemocratização do País, após a Segunda Guerra Mundial.

As lideranças do PCdoB estarão presentes durante a homenagem. Confirmaram participação o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, sua antecessora, Luciana Santos, os deputados estaduais Nelson Pereira e Luciano Moura, o vereador do Recife, Luciano Siqueira, entre outros.


Folha de Pernambuco

Nenhum comentário: