sexta-feira, 19 de junho de 2009

Pontos turísticos serão revitalizados

PATRIMÔNIO // Verba de R$ 27 milhões será investida em obras localizadas no Recife, Olinda, Igarassu, Itamaracá e Fernando de Noronha

Onze pontos turísticos situados no litoral pernambucano serão requalificados. As obras foram anunciadas ontem pela Secretaria de Turismo do estado, durante a abertura do Fórum das Cidades Históricas Turísticas, no Centro de Convenções.
Uma verba de R$ 27 milhões será investida nos projetos. A maioria dos recursos é oriunda do Prodetur II e do Prodetur nacional. Dos R$ 27 milhões, 60% já estão assegurados, o restante deve vir no orçamento de 2010 e 2011. Os monumentos que serão reformados estão localizados no Recife, Olinda, Itamaracá, Igarassu e Arquipélago de Fernando de Noronha.

Apenas uma dessas obras já está em andamento: a requalificação do Alto da Sé, em Olinda. Outras duas devem ter suas ordens de serviço assinadas no próximo mês. São as requalificações do Museu do Estado e do Forte das Cinco Pontas. Nessas três serão investidos cerca de R$ 7 milhões (ver quadro).

O secretário de Turismo, Silvio Costa Filho, disse que a escolha dos monumentos dialoga com a visão do estado de requalificar os equipamentos turísticos nas cidades litorâneas, mediante também uma reivindicação do trade turístico e da própria população. "Queremos valorizar esse turismo de sol e mar reforçando com a possibilidade de as pessoas visitarem também pontos históricos nessas cidades do litoral", ressaltou o secretário.

Outra preocupação ao eleger os monumentos que serão requalificados foi identificar cidades litorâneas que têm pontos turísticos pouco conhecidos. Em Igarassu, por exemplo, há o Engenho Monjope. Em breve, a Secretaria de Turismo deve realizar a sinalização de todo o litoral pernambucano. "A nossa ideia é requalificar todos os equipamentos turísticos até a Copa de 2014", adiantou o secretário.

Fórum - No Centro de Convenções, representantes de cerca de 40 cidades históricas do país se reúnem até amanhã, debatendo problemas comuns dentro do segmento de turismo, além de propor soluções. Entre os participantes estão representantes dos municípios de Ouro Preto (MG), Missões (RS), Salvador (BA) e Vitória (ES), que discutem questões como transporte, segurança, infraestrutura e acessibilidade. Amanhã será elaborada a "Carta de Olinda" para nortear os governos municipais e estaduais sobre as soluções dos problemas de cada local. Segundo o secretário de Turismo de Olinda, Maurício Galvão, a preservação do patrimônio histórico é um dos maiores desafios da atual gestão.


Quais são os contemplados

Mercado Eufrásio Barbosa (Olinda) - será transformado em Centro da Cultura Popular de Pernambuco. Projeto arquitetônico está em elaboração e a estimativa da ação é de R$ 5 milhões

Museu do Estado (Recife) - serão feitas intervenções como, por exemplo, projeto paisagístico dos jardins e climatização do casarão principal. Com valor previsto de R$ 1,1 milhão, a obra está na fase de licitação

Vila dos Remédios (Fernando de Noronha) - Recuperação do Armazém de Cereais, Casa de Banho do Presídio e desasoreamento de um trecho do Riacho Mulungu. Obra orçada em 1,9 milhão

Alto da Sé (Olinda) - Restauração da Caixa d'Água com instalação de elevador panorâmico, construção do Mercado de Artesanato. Orçada em R$ 4,5 milhões, deve ser finalizada em dezembro deste ano

Vila Velha (Itamaracá) - Promover a preservação e melhoria das condições ambientais, paisagísticas e urbanísticas do Sítio Histórico de Vila Velha. Orçado em 335,6 mil. Está em andamento

Engenho São João (Itamaracá) - Elaboração de projeto para a recuperação da Casa Grande do Engenho São João, onde será instalado o Museu do Conselheiro João Alfredo. O valor estimado é R$ 500 mil

Engenho Monjope (Igarassu) - Projeto para recuperar o Engenho Monjope e seu entorno. A elaboração do projeto-executivo está em licitação. Valor estimado é de R$ 500 mil

Trilhas do Patrimônio (Recife) - Melhoria da acessibilidade nas vias de maior circulação de pedestres nos circuitos turísticos mais atrativos do Bairro do Recife. Orçado em R$ 2,3 milhões. Está em licitação

Caminhos do Recife (Recife) - Melhoria física nas ruas que compõem os circuitos turísticos e culturais dos bairros de Santo Antônio e São José. O valor previsto é R$ 3,7 milhões e está em fase de licitação

Forte das Cinco Pontas (Recife) - Requalificação do Forte das Cinco Pontas e instalação de um portal de turismo. Edital já foi publicado e o valor do investimento é de R$ 2,6 milhões

Cruz do Patrão (Recife) - Urbanização no perímetro de atuação da Cruz do Patrão. O investimento previsto é de R$ 5 milhões


Diario de Pernambuco

Um comentário:

vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.