domingo, 5 de julho de 2009

Olinda: Membro da Nação Zumbi promove projeto com jovens de Peixinhos


Projeto de Gilmar Bolla 8 quer formar multiplicadores

Priscila Muniz/JC Online

A idéia é simples: músicos renomados passam para jovens do bairro de Peixinhos e proximidades sua experiência no universo da percussão. Esses, por sua vez, difundem o aprendizado para outros jovens de suas respectivas comunidades. "A idéia é formar multiplicadores", explica Gilmar Bolla 8, percussionista da banda Nação Zumbi e líder do projeto Combo Percussivo da Zona Norte.

O Combo Percussivo, que hoje conta com cerca de 25 integrantes, nasceu de uma proposta de Naná Vasconcelos em novembro de 2007. Após adoecer, o músico não pôde levar o projeto adiante, então Bolla 8, que já estava envolvido, tomou as rédeas. Ele reuniu jovens que já tinham alguma experiência com música e deu início aos ensaios do combo. O grupo se reúne nos finais de semana, no espaço da Refinaria Multicultural Nascedouro de Peixinhos.

No carnaval de 2008, o grupo fez apenas uma apresentação. No deste ano, foram mais de dez. Sobre o desafio de conciliar o trabalho com a Nação Zumbi e as apresentações do projeto durante o carnaval, Bolla 8 diz que não encontra dificuldades. "A Nação Zumbi toca em horário de popstar, sempre como a última atração da noite, enquanto o Combo geralmente está entre as primeiras", afirma.

Além de Bolla 8, integra o grupo o percussionista Canhoto, membro da primeira formação da Nação Zumbi. "A gente está tendo a oportunidade de mostrar um caminho para os jovens e adolescentes da comunidade que estão sem oportunidade de aprener alguma coisa", afirma Canhoto, completando que, no futuro, os meninos poderão levar o aprendizado para outros do bairro.

Um segundo objetivo do projeto, de acordo com Bolla 8, é dar vida ao bairro de Peixinhos, imortalizado por Chico Science na letra de "Um passeio no mundo livre". "Muita gente que chega na cidade quer conhecer o bairro, e aí no final de semana vai ter alguma coisa a mais do que esgoto a céu aberto", diz.

Gilvan Correia é um dos membros do projeto. Hoje, ele dá aulas de percussão na escola municipal Fundação Antônio Heráclito", em Água Fria. "O que eu aprendo aqui levo para os meus alunos e para o mundo", afirma. Com apenas 15 anos, Alisson Luiz entrou no Combo através de um convite de Gilmar, que o viu numa apresentação do grupo Nação Mulamba."É mais uma chance para eu ser músico. Eu estava procurando uma chance e essa é mais uma", diz o rapaz.

Uma das dificuldades do projeto é o pouco apoio financeiro para os instrumentos e roupas das apresentações. Para Bolla 8, se houvesse mais patrocínio, o projeto poderia ser algo ainda maior. Quem quiser conhecer mais do trabalho do Combo Percussivo da Zona Norte pode entrar em contato através do e-mail gilmar_bolla8@hotmail.com.


.

Um comentário:

HELYSSA disse...

gostaria de falar com algum resposavel..
sou de candeias e irei falar
na feira de conhesimento sobre
nação zumbi e me enterecei em saber mas sobre esse projeto...
se puder entra em contato
é so alguem me adicionar no orkut
HELYSSA WOLKOFF
ate mas..